Decida sarar

II Reis 5:1-14: “E Naamã, capitão do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu Senhor, e de muito respeito; porque por ele o Senhor dera livramento aos sírios; e era este homem herói valoroso, porém leproso. E saíram tropas da Síria, da terra de Israel, e levaram presa uma menina que ficou ao serviço da mulher de Naamã. E disse esta à sua senhora: Antes o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra. Então foi Naamã e notificou ao seu senhor, dizendo: Assim e assim falou a menina que é da terra de Israel. Então disse o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. E foi, e tomou na sua mão dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupas. E levou a carta ao rei de Israel, dizendo: Logo, em chegando a ti esta carta, saibas que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra. E sucedeu que, lendo o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes, e disse: Sou eu Deus, para matar e para vivificar, para que este envie a mim um homem, para que eu o cure da sua lepra? Pelo que deveras notai, peço-vos, e vede que busca ocasião contra mim. Sucedeu, porém, que, ouvindo Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profetaem Israel. Veio, pois, Naamã com os seus cavalos, e com o seu carro, e parou à porta da casa de Eliseu. Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será curada e ficarás purificado. Porém, Naamã muito se indignou, e se foi, dizendo: Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, por-se-á em pé, invocará o nome do Senhor seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso. Não são porventura Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles, e ficar purificado? E voltou-se, e se foi com indignação. Então chegaram-se a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficarás purificado. Então desceu, e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou-se como a carne de um menino, e ficou purificado.”

Pare de adiar decisões importantes. Tomá-las custa caro, mas não tomá-las custa tudo. Nós temos o poder de mudar a nossa história através das decisões que tomamos. O mundo está doente, as pessoas estão doentes e elas acham que tudo o que acontece é obra do fatalismo. O diabo roubou da humanidade o poder de decidir as coisas. Somos nós quem decidimos se queremos ficar bem ou mal, mas como as pessoas estão doentes, acham que não podem decidir as coisas e preferem colocar todas as expectativasem Deus. QuandoDeuscriou o mundo, Ele entregou ao homem a capacidade de decidir. Ele pediu para que Adão decidisse o nome dos animais, por exemplo. Entenda que Deus criou os animais e deixou que Adão decidisse o nome deles! Se Ele deixou Adão decidir a criação você acha que Ele não vai deixar que você decida as coisas da sua vida pessoal?

O pior palavrão que você pode usar para “xingar” alguém chama-se “potencial”. Isso significa dizer que a pessoa é uma idiota que pode ser feliz e não é porque não quer! Pare de apostar nos “óbvios”. Invista naquelas pessoas que você olha e pensa: “eu acho que isso aqui não tem muito futuro”. Tome cuidado com o óbvio! As escolhas óbvias são óbvias e tudo está muito óbvio é porque você precisa pensar. As pessoas hoje estão doentes e por isso elas não conseguem mais decidir. Elas acham que tudo é fruto do acaso, do fatalismo, do destino ou então, se não aconteceu, é porque Deus não quer! Você acha mesmo que Deus entregou o Filho dEle para morrer naquela cruz porque não quer te ver feliz, próspero e alegre? Entenda que Deus colocou em suas mãos o poder de decisão. São poucas as coisas que nós não decidimos. Exemplos: Fazer chover, fazer o céu ficar nublado, etc.

Veja algumas provas de que as pessoas estão doentes:

Você consegue ver pessoas que estão felizes com o passado? O diabo tem duas formas de matar uma pessoa: 1) Prender a pessoa no passado, na culpa do que ela fez ou deixou de fazer, 2) Prender a pessoa no futuro, na benção que ainda não chegou ou na bênção que parece nunca chegar. O inimigo não permite que vivamos o hoje, o presente, mas entenda que a única coisa que você tem na vida chama-se hoje. O ontem já passou, ou seja, acabou, e do amanhã você não sabe nada! Você precisa adorar e se entregar a Deus como se fosse a última vez da sua vida.

Você consegue ver pessoas otimistas com relação ao futuro? Você conhece pessoas sorridentes? O rosto é o raio-X da alma. Há doenças silenciosas, doenças que matam sem demonstrar um único sintoma. O acidente vascular cerebral, o AVC, é uma dessas doenças. Há pessoas com AVC na alma e por isso elas não conseguem sorrir. Para elas sorrirem é preciso um motivo grande, ou seja, não conseguem sorrir de besteira, por exemplo. Deus nos fez para sermos pessoas simples. Se a sua expectativa de felicidade resume-se ao sábado ou ao domingo você está perdido. Você precisa aprender a transformar a segunda-feira num dia alegre!

Você conhece pessoas que tomam muitos remédios? É remédio para acordar, é remédio para dormir, é remédio para tudo! Estamos nos tornando “remediólogos”, ou seja, tomando tudo quanto é tipo de remédio para maquiar a doença da nossa alma. A maioria das pessoas vai ao médico hoje e faz um monte de exames e ao receberem o resultado do exame e resposta uma só: Você não tem nada! Entenda que as doenças hoje são no “coração”, na área emocional, e elas estão assim porque querem. A doença vir até nós não é uma escolha nossa, mas a doença ficar em nós é uma escolha nossa.

Você consegue perceber o quando as pessoas estão com estafa e que dão “piti”? As pessoas estão cansadas. Você conhece pessoas que gostam de si mesmas e que se acham bonitas? As pessoas hoje se odeiam com paixão. As pessoas são capazes de se olharem no espelho e pensarem: Deus errou! “Gente feia” está de bem com a aparência, mas apenas as “pessoas bonitas” andam estressadas.

As pessoas vivem hoje no “piloto-automático”! Elas não enxergam mais o que estão fazendo! Os médicos americanos, atualmente, não conseguem mais catalogar a quantidade de “novos medos” que surgem a cada dia no mundo. Você já viu pessoas que têm medo de se relacionarem com outras? A primeira coisa que adoece as pessoas é o abuso, ou seja, é a pessoa fazer algo que não foi feito para ela fazer. Isso oprime e mata! Outra coisa que nos adoece são as palavras que ouvimos. “Seu burro!”, “sua idiota!”, “não tem uma pessoa nessa casa que preste!” e por aí vai…

Outra coisa que adoece as pessoas é não ter perspectiva de quando a resposta virá. A Bíblia diz em Provérbios que a esperança que demora mata a alma. A solidão também adoece as pessoas. A decepção com aquela meia dúzia de pessoas que têm o poder de mudar a nossa história, a nossa família, por exemplo. Pode o mundo inteiro falar mal de você que nada mudará a sua vida, mas se as pessoas mais próximas não fazem isso, isso te mata por dentro. A competição também adoece as pessoas, mas a competição é algo que não pode existir dentro do Reino de Deus. Entenda que nesse segmento existem apensa duas categorias: Ele (Deus) e o resto! Outra coisa que adoece é não buscarmos a Deus. A alma de muitas pessoas está empoeirada porque elas insistem em não ter uma vida de oração e nem de leitura da Palavra de Deus. Outra coisa que nos adoece são os ambientes doentes. A inércia também adoece. Entenda que o uso mantém a saúde! Você toma uma decisão e Deus abençoa a sua decisão. Deus não decide por nós!

Mas o que mais adoece as pessoas chama-se pecado. O texto que lemos sobre Naamã mostra exatamente isso. Um homem que era herói fora de casa e doente dentro dela. Você consegue perceber que a sociedade está assim? Você consegue enxergar que as empresas viraram religião? Elas te dão metas e você que se vire para dar conta de tudo! Você consegue perceber que os patrões viraram pastores e líderes religiosos? Eles cobram metas das pessoas e elas que se virem. E ainda há um agravante: Se essas pessoas não se policiarem, viverão 24h por dia conta disso. Atualmente somos tentados a sermos o melhor que podemos ser fora de nossas casas, mas dentro dela é que as doenças aparecem. Naamã era o maior homem da Síria, o rei da Síria amava Naamã, mas dentro de casa, Naamã era uma pessoa doente. É dentro de casa que as nossas doenças aparecem. É dentro de casa que aparece o nosso temperamento ruim, a nossa chatice, a nossa carnalidade, a nossa incredulidade, os nossos palavrões e isso é uma tragédia! Se há um lugar que precisamos estar bem é dentro de nossas casas. Naamã DECIDIU SARAR. Decidir sarar é muito mais do que decidir sarar, ou seja, é reagir, é DECIDIR!

Decidir resume-se a três coisas: 1) Admitir: Naamã admitiu que era leproso. Deus não trabalha com pessoas que não admitem suas fraquezas. 2) Acreditar: Naamã acreditou na palavra da menina escrava e sem nome. Sabe qual é o nosso problema? Acreditar que Deus não tem a solução para o nosso problema. Nós reduzimos o poder de Deus e acreditamos tanto nisso que isso acontece. 3) Agir: Naamã esteve ao lado do rio e ainda assim não quis mergulhar. Ficou indignado porque o profeta não foi falar com ele. Decida mudar hoje mesmo!

Você sabe o que nos sara? 1) Ser uma pessoa grata: Tire os olhos daquilo que você ainda não alcançou e olhe para as coisas que você já alcançou. Pense agora no Deus que te ajudou a alcançar tudo o que você já tem e agradeça a Ele por tudo o que você tem. Quando você faz isso a sua alma fica liberta. As pessoas hoje não agradecem a Deus por nada, ou seja, tudo o que acontece na vida delas é fruto da força do próprio braço. Agradeça a Deus pelas coisas que você tem! 2) Não dê moral para o seu problema: As pessoas precisam começar a falar das coisas boas que acontecem na vida delas e aprender a perder o medo do “olho grande” das outras pessoas. Quando Deus te abençoa, você fala para as pessoas que Ele te abençoou? Os problemas diminuem de tamanho quando começamos a não falar mais neles. Entregue os seus problemas para Deus e viva a sua vida. 3) Não passe a sua ferida para frente: Jesus estava todo ferido na cruz e naquela hora disse: Pai, perdoa-lhes. Eles não sabem o que fazem! Jesus assumiu a Sua dor. Ele não repassou a Sua dor a ninguém! Você vai continuar a culpar os outros pelo que acontece em sua vida? Assuma as suas responsabilidades e não passe para frente a doença que estão causando em você. Não use contra os seus inimigos as armas que eles usam contra você. Se eles usarem a fofoca, por exemplo, não faça o mesmo. Use a “arma” do amor. Cante louvores! Não se afaste das pessoas! Se foram pessoas que te adoeceram, são elas que vão te curar. Outra coisa que sara é ficar ocupado. Faça alguma coisa, tenha utilidade! Você quer sarar? Comece a sarar os outros! Você está doente? Vá aos hospitais e visite pessoas doentes. Entenda que você não precisa estar bem para fazer o bem às outras pessoas. Aprenda a perdoar! Não decidir já é decidir. Decidir é com você, mas sarar é com Deus! Olhe para Jesus Cristo porque Ele te sara. Nós precisamos do Senhor para mudar aquilo que não está certo dentro de nós. Jesus foi ferido para nos sarar. Há pessoas com o corpo perfeito e a alma e o coração doentes. E há pessoas com o corpo doente e a alma tão sarada… assista a este testemunho e entenda, perfeitamente, o que significa ter um corpo doente e ter uma alma sarada:

Você decide ser um vitorioso ou uma pessoa sarada? Você doente não muda nada, mas você sarado pode mudar a história desse mundo. Se Naamã já era vitorioso mesmo quando esteve doente, imagine o que ele fez quando ficou sarado!

E eu peço, em nome de Jesus Cristo, que você, leitor do meu blog, não queira apenas sarar, mas DECIDA SARAR! Deus te abençoe.

Flávia Aleixo.

Anúncios
Published in: on abril 30, 2012 at 06:42  Comments (1)  

Urgente! Mensagem de um pastor sudanês

Irmãos,

Estamos postando na íntegra, protegendo somente o nome do remetente, uma mensagem recebida do Sudão via e-mail nesta manhã, 23.04.2012. A perseguição religiosa continua. A postura do governo aparenta brandura perante o mundo, como se a saída dos sulistas de Khartoum e do norte fosse parte simplesmente de um acordo, e fosse acontecer pacificamente. Mas não é tão simples. O governo apoia a perseguição da parte dos muçulmanos radicais.

Parte dos ocorridos já começam a ser noticiados pela mídia. Confira (em inglês) sobre os últimos eventos da perseguição.

Segue abaixo o e-mail recebido, em inglês, com tradução. Que Deus guarde e proteja nossos irmãos sudaneses. Por um Sudão livre! #FreeSudan

“Greetings from Sudan in the name of our Lord and Savior Jesus Christ. I’m here to inform you that the Radical Muslims came on Saturday and burned down the Gerief Church which the Bible School together taking every thing which can be took. The police were there but they did not protect the Christians and their properties, I went there two hours after the accident is really difficult. The security police did not allow all the Media to come there. In the same day they destroyed the Catholic Church with her basic School. In the Following day they went to the Episcopal Church in a place called Arkwit. We don’t know where will they go tomorrow or today.
Please pray for  the Church here in Sudan.

Pastor M”

Tradução:

“Saudações do Sudão no nome do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Estou aqui para informá-los que radicais muçulmanos vieram no último sábado e queimaram a igreja de Gerief, onde estava também a escola Bíblica, levando com eles tudo o que poderiam levar. A polícia veio mas não protegeu os cristãos e suas propriedades, eu cheguei lá duas horas após o incidente, foi muito difícil. A polícia de segurança não permitiu que a mídia se aproximasse. No mesmo dia eles destruíram a igreja católica e sua escola fundamental. No dia seguinte, foram à igreja episcopal num lugar chamado Arkwit. Não sabemos onde eles irão hoje ou amanhã.

Por favor ore pela igreja aqui no Sudão.

Pastor M”

Fonte: Pastor Mario Freitas e Mais no Mundo

Published in: on abril 24, 2012 at 07:16  Deixe um comentário  

Por que continuar a orar pelo Sudão?

Caros leitores!

Em conversa com o pastor Mário Freitas obtive as seguintes informações sobre o Sudão.

Retornei do Sudão no último domingo, 8/4 – exatamente a data programada para a instalação da lei presidencial que estabelece a saída dos cristãos sul-sudaneses do país. Como passei todo o meu tempo no país reunido com pastores e líderes cristãos, eles sugeriram que eu saísse de lá até domingo, justamente por não saberem como o futuro os trataria. Inicialmente, eu ficaria lá até 11/4.

Em geral, a guerra tem marcado regiões específicas do Sudão, principalmente as conhecidas regiões de Darfur e Nuba Mountains. A capital Khartoum, ao norte, sempre foi refúgio seguro para os perseguidos e os sulistas, embora a cidade seja majoritariamente islâmica. Agora, a coisa vai se complicando, principalmente quando ouvimos diretamente os líderes da igreja no Sudão.

O sul do Sudão é considerado majoritariamente cristão. Há muitas etnias tribais, animistas, mas principalmente nas maiores concentrações urbanas, como Juba e Malakal, a maioria da população é composta de cristãos. Igrejas históricas, como a Anglicana e a Presbiteriana, se estabeleceram na região há muitas décadas. Embora em muitos casos o cristianismo seja nominal, a fé desses irmãos tem fundamentado as guerras e dissensões com o norte islâmico no decorrer dos anos.

Em 9/7/2011 ocorreu a independência oficial do Sudão do Sul. Pouco antes disso, o presidente Omar Al Bashir já declarara no norte a Sharia – a lei de islamização total do país. Segundo ele, o país seria marcado por uma só língua, descartando naturalmente os idiomas tribais que os sulistas trouxeram, e uma só religião, descartando naturalmente qualquer credo que não fosse o Islam.

Abaixo, seguem alguns pontos que explicam o quadro recente de perseguição dos sulistas residentes no norte. São razões pelas quais a igreja ocidental e a comunidade internacional devem permanecer atentas, e continuar orando e pressionando acerca da injustiça que tem impactado o Sudão.

1. O histórico do presidente Omar Al Bashir

O presidente do Sudão está há 19 anos à frente do país. Ele é responsabilizado diretamente pela morte de mais de 300 mil pessoas, principalmente na região de Darfur. Tendo declarado recentemente a Sharia no país, não há qualquer razão para crer que ele estabelecerá sua vontade na nação com menor truculência dessa vez. Já foi emitida pela comunidade internacional a ordem de prisão de Al Bashir, por conta dos crimes contra a humanidade.

2. O histórico de perseguição

A Missão Portas Abertas tem classificado a perseguição religiosa em diversos países do mundo, através de pesquisa sólida e critérios razoáveis. O Sudão tem subido no ranking. Atualmente, ele ocupa a posição de 16º país com o maior índice de perseguição religiosa no mundo. No entanto, especialistas afirmam que os últimos acontecimentos relacionados à emancipação do sul farão com que, nos próximos anos, o Sudão esteja entre os cinco países onde os cristãos são mais perseguidos.

3. O formato geral da perseguição

Alguns consideram que haja perseguição somente quando há homicídios em série, bombardeios e prisões com torturas. A perseguição religiosa ocorre em vários graus. No caso do Sudão, ela é severa. Mas apontar para 8/4 como sendo um dia crucial no que tange à perseguição não significa afirmar que todos os cristãos estariam mortos no dia seguinte. Quero, portanto, narrar algumas histórias verídicas.

O pastor M.A. é um influente líder cristãos no país. Ele nasceu no norte, em Omdurman, grande Khartoum. No entanto, seus pais são de etnia do sul. Nesse momento, ele tenta junto ao governo conseguir sua documentação para permanecer naquele que sempre foi seu país. Como é pastor em tempo integral, o governo não reconhece a validade de sua permanência, visto que ele não possui o que possa ser considerado um emprego. Assim, precisa deixar o país, e não sabe o que vai acontecer. O que fará ele no sul do Sudão, onde preços são exorbitantemente maiores que no norte, devido à concorrência da migração de centenas de milhares? Como abandonar sua igreja, sua vida, naquela que sempre foi a sua casa? Eis a perseguição.

Um segundo caso é o de M.E. Esse líder cristão não é do sul – ele é do norte. É fisicamente diferente dos sulistas, por ser de origem árabe, o que é comum no norte. M.E. é o que chamamos MBB (Muslim background believer) – um cristão de origem islâmica. Sua conversão constitui em crime: é proibido deixar o Islam na maioria dos países majoritariamente muçulmanos. Agora, ele não teria como se estabelecer no sul, simplesmente por não ser de lá. No norte, ele não consegue emprego, e não tem contato com seus pais, líderes islâmicos, desde a sua conversão em 1994. A própria família o perseguia. Em Khartoum, sem os cristãos do sul, os MBBs seriam a única força cristã. O grupo, no entanto, é pequeno, necessariamente pobre, e já tem sofrido represálias da parte dos muçulmanos, que não entendem porque eles vão permanecer no país. Num mercado em Khartoum, M.E. ouviu na última semana alguém gritar: “por que você não vai embora com os outros porcos?”. Alguém que conhece sua identidade cristã. Sua vida pode estar em perigo.

Surgem questionamentos, como: no norte, ser cristão e ser sulista é a mesma coisa? Na cabeça da comunidade islâmica, a resposta é SIM. A ordem de retirada dos sudaneses do sul é sinônimo absoluto de perseguição religiosa. De acordo com Elizabeth Kendal, no RELIGIOUS LIBERTY PRAYER BULLETIN, referindo-se ao dia 8/4 como sendo o prazo para a retirada dos cristãos, “a mensagem que querem passar é esta: se submetam à sharia ou deixem o país”. Em outro artigo, expliquei por que a migração para o sul não é tão fácil. É um processo delicado, que não poderia ser feito sob ameaça ou truculência. No cotidiano, porém, a pressão existe.

No último domingo, 8/4, o suposto “dia do não fiquem”, os jornais sudaneses já mostravam um discurso mais ameno da parte do presidente sudanês. A transição seria supostamente tranquila. De fato, temos estado em contato com os pastores sudaneses desde então, e até agora não há surpresas. A vida segue normalmente, e eles não têm sido incomodados.

Honestamente, eu creio no poder de Deus e na presença de sua igreja. Creio que a pressão internacional teve seu papel no que tange a essa alteração de postura. Mas o histórico do país, e mesmo a pressão emocional ainda latente sobre os cristãos, me levam a não crer que o problema está sequer perto de ser solucionado. O lugar desses irmãos é no norte. Seja essa a bandeira da igreja protestante: protestemos pela justiça.

Fonte: Pastor Mário Freitas e Blog Mais no mundo

Published in: on abril 11, 2012 at 18:51  Deixe um comentário  

Notícias do Sudão

Caros leitores!

O pastor Mario Freitas precisou deixar o Sudão por questões de segurança e está bem. Ele pegou um vôo pra Amsterdam, outro pra S.P., e conseguiu chegar à casa da sogra, no Paraná, onde a família dele ficou hospedada enquanto ele viajou. Ele e a família ficarão no Paraná até quinta-feira, 12.04.2012, quando retornam para Vila Velha, ES.

O presidente do Sudão amansou o discurso de pena de morte contra os cristãos sudaneses, mas isso não significa que não haverá perseguição. Ontem à noite, 09.04.2012, foi tenso. Muitas pessoas correram para o aeroporto de última hora e a polícia tomava conta das ruas. Não sabemos como será a realidade daqui para frente, mas orem muito!

O pastor Mario Freitas ligará para os pastores sudaneses amanhã, 10.04.2012, e assim que tiver mais notícias escrevo para vocês.

Ele pede para que continuemos a mobilizar o Brasil por um #SudaoLivre

Deus vos abençoe.

Flávia Aleixo.

Published in: on abril 9, 2012 at 16:30  Deixe um comentário  

ORE PELO SUDÃO!

TODOS OS CRISTÃOS UNIDOS EM ORAÇÃO PELO SUDÃO, URGENTE! Eles precisam de nós. Se você é um verdadeiro cristão e tem consciência espalhe essa mensagem!

Leia o texto do pastor Mario Freitas, que está lá no Sudão lutando pela causa dos sudaneses, e entenda do que se trata.

A Páscoa do Ocidente e a perseguição no Sudão

Nos últimos meses o mundo tem falado e ouvido falar do Sudão. Com o surgimento do filme REDENÇÃO, estrelado por Gerard Butler, narrando a história do pastor americano Sam Childers, que trabalhou lutando contra as tropas de Joseph Kony no extremo sul do Sudão e no Norte de Uganda, o tema tomou novas proporcões. Em seguida, o movimento INVISIBLE CHILDREN lançou na internet, também por meio de vídeo, a campanha #StopKony, que dominou as redes sociais e também enalteceu o tema. Estrelas como George Clooney usam de sua influência para despertar o mundo a conhecer a dor dos sudaneses. É indiscutivelmente nobre, pois centenas de milhares de mortes passam a ser do conhecimento geral do ocidente, e novas mortes passam a poder ser evitadas.

Desde ontem, 3 de abril, estou no Sudão. Nossa organização tem trabalhado apoiando a igreja cristã do Sudão, principalmente após a emancipação do Sudão do Sul, ocorrida em 9 de julho de 2011. Na ocasião, eu também estava aqui. Lembro-me que a tensão foi geral quando o presidente Al Bashir declarou que, com o surgimento do novo Estado, os cristãos deveriam migrar para o sul, pois o Sudão tornar-se-ia um país de “uma só língua, uma só cultura e uma só religião”. Por isso, diferindo da tendência geral do mundo nesse momento, nosso coração firmou-se em auxiliar cristãos do extremo norte. Regiões como Nuba e Darfour pertencem ao norte, e ainda fazem parte do Sudão original. E mesmo na capital Khartoum, as coisas não andam fáceis para a igreja cristã.

Agora, a tensão se fortaleceu, pois há poucos dias o presidente determinou um prazo para que a referida migração coletiva aconteça: até 8 de abril. Pastores sudaneses tentam encontrar a linha emocional correta entre a fé e o desespero. Na verdade, ninguém sabe como serão os próximos dias. Não sabem se os filhos poderão seguir normalmente na escola. Não sabe se as esposas estarão em segurança nas ruas e nos mercados. Não sabem como e onde estarão os irmãos de fé.

Alguém chegou a questionar por que eles não iriam para o Sudão do Sul, se lá gozariam de maior segurança. As razões são três. Primeiro, todo processo migratório coletivo é extremamente difícil. Os preços no sul aumentaram absurdamente, após a emancipação do país. Há muitos estrangeiros, funcionários de organizações humanitárias, diplomatas e negociantes, o que também inflaciona. Se todos vão para o mesmo lugar, é natural que se gere concorrência naquele destino.

Segundo, a questão do vínculo afetivo é importante. Muitos cristãos pertencem etnicamente ao Sul, por serem filhos de tribos daquela região, mas nasceram e cresceram no norte. Têm uma vida aqui em Khartoum. É aqui que seus sonhos foram gestados, aqui estudaram, aqui conheceram seus cônjuges. Não querem sair de casa porque estão em casa.

Por último, o motivo que poucos entendem: há toda uma questão étnica em jogo. Muitos cristãos do norte são árabes – não são originários de raças tribais negras, do sul do Sudão. Eles são ex-muçulmanos convertidos ao cristianismo, o que constitui, por si só, um crime mortal. Esses irmãos não podem se identificar no norte, mas não teriam espaço no sul, pois são naturais do norte, do país que tem sido historicamente o opressor.

Conversando com pastores sudaneses ontem à noite, enquanto jantávamos, perguntei sobre o prazo de 8 de abril. É dia de páscoa. “Essa páscoa será diferente, pois 8 de abril os cristãos serão forçados a deixar o país. Mas na Bíblia, páscoa é libertação. Nós vamos ficar. Só Cristo pode nos tirar daqui” – declarou I.O.

Nessa páscoa, lembre-se do Gólgota, do sacrifício, e do evangelho que, à semelhança das nossas raízes, alguns ainda têm vivido. É tenso o clima, mas a igreja sofredora segue triunfante. Nas palavras do meu mestre Osmar Ludovico, “na cruz se morre, mas em pé e olhando para a frente”. Deus esteja.

Mário Freitas é presidente da MAIS – Missão em Apoio à Igreja Sofredora – que trabalha apoiando a igreja global.

Precisamos nos unir por essa causa! Hora de marchar, Exército de Deus! Vamos fazer com que o nosso clamor impacte o MUNDO!

Flávia Aleixo.

Published in: on abril 6, 2012 at 15:33  Comments (4)  
%d blogueiros gostam disto: