Artistas acreditam em Marina Silva

Estou com a Marina Silva também! Deus te abençoe…

Flávia Aleixo.

Published in: on setembro 29, 2010 at 20:36  Deixe um comentário  

Que baixaria! Deus tenha muita misericórdia de vocês…

Prezado leitor,

Acho que o Caio Fábio ultrapassou os limites. Por mais, que ele ache que havia por parte do Malafaia interesses escusos quanto a mudança de voto, isto não dá direito a ele de ofender o Silas  chamando-o de safado. Estamos numa democracia e cada um tem o direito de emitir sua opinião, desde que o faça com respeito.

Discordo plenamente deste tipo de agressão! Acredito piamente que a violência física como  manifestou Caio Fábio em seu “desabafo”  nunca será o melhor caminho.

O melhor, sem sombra de dúvidas é discutir idéias.

Pense nisso!

Não apoio e nem concordo com os xingamentos de Caio Fábio. Absurdo total o que ele fez. Uma pessoa que, verdadeiramente, teme a Deus não agiria dessa forma. Tenho certeza de que o meu Deus, que COM CERTEZA deve ser muito diferente do deus que você segue no “caminho” que você mesmo criou, JAMAIS usou os termos que você usou, jamais acusou, jamais ofendeu e jamais ensinou aos seus discípulos a agirem dessa forma. Eu não sou perfeita, não concordo com o comércio que determinadas igrejas fazem, mas procuro andar no caminho ESTREITO. Deus me ensinou isso…

Flávia Aleixo.

Fonte: Pr. Renato Vargens

Published in: on setembro 29, 2010 at 12:39  Comments (1)  

Cuidado com os pastores cães!

Infelizmente, igrejas fundamentadas na Bíblia estão se tornando cada vez mais raras nestes últimos dias. Os fundamentos da doutrina cristã estão sendo abandonados pela aceitação do erro e da heresia. A enganação está aumentando e muitas ovelhas de Deus estão sendo enganadas por charlatões disfarçados de ministro do evangelho. Os promotores desse quadro decadente são os pastores-cães sempre desejosos de agradar e de alcançar a aprovação dos homens. Esses maus líderes gostam de bajular para obter confiança e com suaves palavras e lisonjas enganam os corações dos simples. Em Filipenses 3:2 o apóstolo Paulo assinala: “Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros”.

Uma das passagens mais dramáticas da Bíblia é Isaías 56:11 onde o profeta dá as características dos pastores-cães: “Estes cães são gulosos, não se podem fartar; e eles são pastores que nada compreendem; todos eles se tornam para o seu caminho, cada um para a sua ganância, cada um por sua parte”. Como se observa no versículo, os pastores-cães são extremamente cobiçosos, de torpe ganância, avarentos; sevem ao seu próprio ventre; sempre buscam a sua satisfação pessoal deixando as ovelhas ao abandono. A idéia de um cão pastoreando ovelhas é contraproducente ao Evangelho. Jesus enfatizou que “O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas”. O bom pastor, não ladra, não rosna, não rezinga, não ataca, não coloca o rebanho em apuros, não alarga o caminho estreito, mas fala o que convém à sã doutrina. O objetivo primordial do bom pastor é colocar seu rebanho sob o temor contínuo do Senhor.

Os pastores-cães buscam os louvores de seus ouvintes e, jactando-se dos bancos cheios aos domingos, arvoram a bandeira falsa do avivamento. Esses maus líderes estão preocupados em solucionar as neuroses das pessoas, revestindo de açúcar seus sermões. Esquecem eles, que o único remédio para a cura dos males que afligem os homens, seja na mente ou no coração é a Palavra de Deus. Uma estratégia usada pelos pastores-cães é manter um perfil discreto e dar aos ouvintes o que eles querem, esperando que voltem no próximo domingo. Esses enganadores fazem com que as pessoas pensem que foram curadas dos seus pecados quando nunca souberam que estavam enfermas, eles colocam vestimenta de justiça sobre os seus ouvintes quando nunca souberam que estavam nus. Seus sermões são uma espécie de chá de eva-doce para acalmar os pecadores, mantê-los confortáveis e domesticá-los. Pregam um Deus meloso, bonachão que não faz exigências. Suas mensagens não têm a capacidade de arar a terra com profunidade, não rompe o solo rochoso da alma humana, não vai além da superfície.

Nas igrejas dos pastores-cães a fé virou show, a adoração virou entretenimento, a santidade deu lugar ao “não tem nada a ver”, a cruz foi substituída por outra mais macia, ou seja, a freqüência do povo à igreja é comparada com o número de pessoas que vai a um parque de diversões. A igreja desses pastores-cães é a igreja da Aceitação: o pecado não é tratado com seriedade, todos podem entrar e permanecer pecadores contumazes. Esses maus líderes não entendem que clubes sociais construídos sobre o nome de Jesus Cristo não são a igreja do Novo Testamento. Um pregador que deixa de “quebrar alguns ovos” regularmente, porque tem o objetivo de ser popular, não está qualificado para o ministério. Uma característica marcante desses pastores-cães é que as experiências têm maior peso que as Escrituras. Quando as pessoas desmaiam na igreja, ou riem descontroladamente, ou latem como cachorros, ou miam como gatos, ou rugem como leões, ou se arrastam como cobras, esses pastores acham que todas essas manifestações são de Deus. Para esses réprobos a Bíblia somente é importante quando não contradiz suas experiências.

O salário altíssimo é a marca principal desses pastores-cães. A Bíblia diz que o trabalhador é digno do seu salário. Portanto, não há nada de errado um pastor receber um salário adequado. Mas, quando o pastor torna-se milionário e vive em uma grande mansão com carros do último tipo conseguidos do seu rebanho, é um lobo mercenário. Esses mercenários têm mundanizado o Evangelho. Para eles, o sucesso de uma empresa multinacional é o modelo a ser imitado pela sua igreja.

É preciso entender que o mundo dos negócios está preocupado com a aparência e o lucro e não pode ser modelo para a igreja do Senhor Jesus Cristo. O verdadeiro pastor que não é mercenário é como Moisés que “permaneceu firme como quem vê o invisível” (Hb 11:27), ou seja, os seus olhos estavam sobre o invisível, o reino espiritual de Deus, não no reino deste mundo.

Os pastores-cães induzem o povo ao erro através de alianças com o que é profano. Para isso usam de jargões atraentes e diplomáticos do tipo: “Unidade na diversidade”, ”O amor une a doutrina divide”, “Devemos construir pontes e não muros”, “O verdadeiro cartão de identidade do cristão é o amor”. Através dessas frases engenhosamente bem construídas erros doutrinários grosseiros têm sido tolerados em nome do amor. Cristianismo é acima de tudo união de gregos e troianos, judeus e gentios, negros e brancos, ricos e pobres, todos unidos numa só fé. Mas, o cristianismo verdadeiro não tolera a conjugação entre o certo e o errado, a verdade e a mentira, a luz e a escuridão. A unidade não deve ser meramente espiritual, mas acima de tudo deve ser bíblico-doutrinária. Assim como a água e o óleo não se misturam, verdade e erro não podem combinar para produzir algo bom. Deus é amor, mas é também santo, por isso não dá para justificar a união do santo com o profano como querem os pastores-cães.

Em II Tessalonicenses Paulo exorta dizendo : “Se alguém não obedecer à nossa palavra por esta carta, notai o tal e não vos mistureis com ele”. No capítulo 16 verso 17 aos Romanos, Paulo assinala dizendo: “Rogo-vos irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes, desviai-vos deles”. No livro apocalipse há uma sentença severa para os pastores-cães “Ficarão de fora os cães” (AP 22:15). Cabem a nós, ovelhas, ficarmos atentos para a solene advertência: CUIDADO: PASTORES-CÃES!

Fonte: Voltemos às raízes

Published in: on setembro 29, 2010 at 10:33  Deixe um comentário  

Lista de deputados com pendências que são candidatos

Informações da Transparência Brasil aponta os deputados da atual legislatura que têm pendências na Justiça e que são candidatos novamente em 2010.

Veja a lista completa abaixo:

Abelardo Camarinha (PSB/SP)
Abelardo Lupion (DEM/PR)
Ademir Camilo (PDT/MG)
Aelton Freitas (PSDB/MG)
Albano Franco (PSDB/SE)
Alberto Fraga (DEM/DF)
Alceni Guerra (DEM/PR)
Alexandre Silveira (PPS/MG)
Alfredo Kaefer (PSDB/PR)
Aline Corrêa (PP/SP)
Andre Vargas (PT/PR)
Angela Amin (PP/SC)
Aníbal Gomes (PMDB/CE)
Antônio Andrade (PMDB/MG)
Antonio Bulhões (PRB/SP)
Antonio Carlos Pannunzio (PSDB/SP)
Armando Abílio (PTB/PB)
Armando Monteiro (PTB/PE)
Arnaldo Vianna (PDT/RJ)
Arnon Bezerra (PTB/CE)
Asdrubal Bentes (PMDB/PA)
Augusto Carvalho (PPS/DF)
Betinho Rosado (DEM/RN)
Beto Albuquerque (PSB/RS)
Beto Mansur (PP/SP)
Bispo Gê Tenuta (DEM/SP)
Bonifácio de Andrada (PSDB/MG)
Camilo Cola (PMDB/ES)
Carlos Alberto Canuto (PSC/AL)
Carlos Alberto Leréia (PSDB/GO)
Carlos Bezerra (PMDB/MT)
Carlos Brandão (PSDB/MA)
Carlos Melles (DEM/MG)
Carlos Sampaio (PSDB/SP)
Carlos Willian (PTC/MG)
Celso Maldaner (PMDB/SC)
Celso Russomanno (PP/SP)
Charles Lucena (PTB/PE)
Cleber Verde (PRB/MA)
Clóvis Fecury (DEM/MA)
Colbert Martins (PMDB/BA)
Dagoberto (PDT/MS)
Dalva Figueiredo (PT/AP)
Darcísio Perondi (PMDB/RS)
Décio Lima (PT/SC)
Dilceu Sperafico (PP/PR)
Domingos Dutra (PT/MA)
Dr. Talmir (PV/SP)
Edmar Moreira (PR/MG)
Edson Ezequiel (PMDB/RJ)
Eduardo Cunha (PSC/RJ)
Eduardo Gomes (PSDB/TO)
Eduardo Sciarra (DEM/PR)
Eliene Lima (PP/MT)
Eliseu Padilha (PMDB/RS)
Elismar Prado (PT/MG)
Emanuel Fernandes (PSDB/SP)
Eugênio Rabelo (PP/CE)
Eunício Oliveira (PMDB/CE)
Fábio Faria (PMN/RN)
Fábio Ramalho (PV/MG)
Fernando Lopes (PMDB/RJ)
Fernando Marroni (PT/RS)
Fernando Melo (PT/AC)
Flaviano Melo (PMDB/AC)
Francisco Rodrigues (DEM/RR)
Francisco Rossi (PMDB/SP)
Francisco Tenorio (PMN/AL)
Freire Júnior (PSDB/TO)
Geraldo Pudim (PR/RJ)
Geraldo Simões (PT/BA)
Geraldo Thadeu (PPS/MG)
Gervásio Silva (PSDB/SC)
Giacobo (PR/PR)
Guilherme Campos (DEM/SP)
Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN)
Henrique Fontana (PT/RS)
Homero Pereira (PR/MT)
Hugo Leal (PSC/RJ)
Íris de Araújo (PMDB/GO)
Jackson Barreto (PMDB/SE)
Jader Barbalho (PMDB/PA)
Jairo Ataide (DEM/MG)
Janete Capiberibe (PSB/AP)
Jefferson Campos (PSB/SP)
João Magalhães (PMDB/MG)
João Paulo Cunha (PT/SP)
João Pizzolatti (PP/SC)
Joaquim Beltrão (PMDB/AL)
Jofran Frejat (PR/DF)
Jorge Boeira (PT/SC)
Jorginho Maluly (DEM/SP)
José Airton Cirilo (PT/CE)
José Genoíno (PT/SP)
José Guimarães (PT/CE)
José Linhares (PP/CE)
José Maia Filho (DEM/PI)
José Mentor (PT/SP)
José Otávio Germano (PP/RS)
José Paulo Tóffano (PV/SP)
Jovair Arantes (PTB/GO)
Julião Amin (PDT/MA)
Julio Semeghini (PSDB/SP)
Junior Marzola (DEM/TO)
Jurandil Juarez (PMDB/AP)
Laerte Bessa (PSC/DF)
Leandro Sampaio (PPS/RJ)
Leandro Vilela (PMDB/GO)
Leo Alcântara (PR/CE)
Leonardo Quintão (PMDB/MG)
Lincoln Portela (PR/MG)
Lindomar Garçon (PV/RO)
Lira Maia (DEM/PA)
Luiz Bittencourt (PMDB/GO)
Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB/ES)
Luiza Erundina (PSB/SP)
Lupércio Ramos (PMDB/AM)
Manoel Salviano (PSDB/CE)
Marcelo Melo (PMDB/GO)
Marcelo Ortiz (PV/SP)
Marcelo Teixeira (PR/CE)
Márcio França (PSB/SP)
Marcio Junqueira (DEM/RR)
Marcos Medrado (PDT/BA)
Marcos Montes (DEM/MG)
Maurício Trindade (PR/BA)
Michel Temer (PMDB/SP)
Moises Avelino (PMDB/TO)
Natan Donadon (PMDB/RO)
Nazareno Fonteles (PT/PI)
Neilton Mulim (PR/RJ)
Nelson Bornier (PMDB/RJ)
Nilmar Ruiz (PR/TO)
Olavo Calheiros (PMDB/AL)
Osmar Terra (PMDB/RS)
Osvaldo Reis (PMDB/TO)
Paulo Bauer (PSDB/SC)
Paulo Magalhães (PSC/BA)
Paulo Maluf (PP/SP)
Paulo Pereira da Silva (PDT/SP)
Paulo Rocha (PT/PA)
Pedro Eugênio (PT/PE)
Pedro Henry (PP/MT)
Pedro Wilson (PT/GO)
Pompeo de Mattos (PDT/RS)
Professor Ruy Pauletti (PSDB/RS)
Raul Jungmann (PPS/PE)
Rebecca Garcia (PP/AM)
Regis de Oliveira (PSC/SP)
Renato Amary (PSDB/SP)
Renato Molling (PP/RS)
Roberto Balestra (PP/GO)
Roberto Britto (PP/BA)
Roberto Rocha (PSDB/MA)
Rodovalho (PP/DF)
Rogério Marinho (PSDB/RN)
Rômulo Gouveia (PSDB/PB)
Sabino Castelo Branco (PTB/AM)
Sarney Filho (PV/MA)
Sebastião Bala Rocha (PDT/AP)
Sérgio Moraes (PTB/RS)
Sergio Petecão (PMN/AC)
Silas Brasileiro (PMDB/MG)
Silas Câmara (PSC/AM)
Silvio Torres (PSDB/SP)
Solange Almeida (PMDB/RJ)
Takayama (PSC/PR)
Thelma de Oliveira (PSDB/MT)
Tonha Magalhães (PR/BA)
Uldurico Pinto (PHS/BA)
Urzeni Rocha (PSDB/RR)
Vadão Gomes (PP/SP)
Valdemar Costa Neto (PR/SP)
Vander Loubet (PT/MS)
Vitor Penido (DEM/MG)
Wellington Roberto (PR/PB)
Wladimir Costa (PMDB/PA)
Zé Gerardo (PMDB/CE)
Zé Vieira (PR/MA)

Fonte: Terra Magazine / Transparência Brasil

Published in: on setembro 28, 2010 at 11:55  Deixe um comentário  

Por que votar em Marina Silva? Escute a opinião de um ateu…

Caros leitores… achei este vídeo muito curioso.

Eu também voto e apoio Marina Silva.

Beijos.

Flávia Aleixo.

Published in: on setembro 28, 2010 at 09:50  Comments (1)  
%d blogueiros gostam disto: