Guia: Como lidar com rompimentos na era digital

Terminar um namoro nunca é fácil. E o mundo cada vez mais conectado não torna as coisas melhores. Ao mesmo tempo que o Facebook pode te ajudar a fazer a fila andar mais rápido com novas paqueras, a rede de relacionamentos pode tornar bem mais difícil esquecer antigos amores.

Foto: Divulgação

Para te ajudar na árdua tarefa de lidar com relacionamentos na era digital e recomeçar a vida, Galileu preparou um guia de etiqueta online para o fim de namoros. Aprenda a se livrar da ex-namorada exibicionista no Facebook ou do ex onipresente no Twitter e o que fazer com mensagens de texto enviadas na madrugada.

1. Terminar por SMS, pode? Não, não e não. Por pior que pareça, ter uma conversa franca cara a cara é o único jeito aceitável de se terminar um relacionamento – mesmo que ele tenha durado 3 semanas. É sinal de respeito. Por pior que as coisas estejam, nunca envie uma mensagem de texto no celular do outro escrito: “Precisamos conversar”. Isso só vai deixar seu parceiro angustiado, encontre, converse e resolva. Se você for a pessoa que recebeu essa terrível mensagem pelo celular, a única coisa madura a se fazer é levar a conversa para fora do mundo digital e se encontrar para conversar pessoalmente. Vai doer, mas é necessário.

2. Quando mudar seu status de relacionamento no Facebook? A primeira dica é ser discreto. Não precisa esfregar na cara de todos os seus amigos que agora você está solteiro. Até porque, se o rompimento durar apenas alguns dias, você não vai passar pela situação ridícula de ter que voltar a colocar “em um relacionamento sério”. Para fazer as coisas de maneira reservada, antes de trocar seu status para solteiro, vá em suas configurações de privacidade e selecione a opção para seu status de relacionamento aparecer para “somente eu”. Só depois mude para “solteiro”, ninguém vai perceber a alteração. Quando você estiver pronto para assumir para o mundo sua solteirice, vá em suas configurações de privacidade e coloque aparecer “para os amigos”, assim, aparece no feed deles. Mas se sua intenção é evitar que as pessoas, desavisadas do término, te perguntem “como vai o fulano”, mudar o status publicamente pode resolver.

3. O que fazer com as lembranças digitais do casal que acabou? Na época dos seus avós, bastaria colocar as cartas e fotografias numa caixa e guardar no fundo do armário. Na era dos computadores e smartphones, colocar os emails e JPEGs numa pasta do computador não garante que você não vá dar uma olhadinha de vez em quando. Calma, não precisa deletar todos os vestígios do ex-casal. O que dói agora, pode ser uma boa lembrança no futuro. O melhor é salvar tudo num pen drive ou HD externo.

4. E as fotos online? Se elas estiverem no seu álbum, é mais fácil. Quando forem fotos só com o casal, você pode apagar sem culpa – seu ex fará o mesmo. Quando forem fotos entre amigos ou família, vai depender de seu grau de sofrimento ao olhar para elas. Na dúvida, apague e coloque outras no lugar. Se você e o ex estiverem marcados nas fotos de amigos, pode excluir sua marcação sem culpa também. Ou, nas configurações de privacidade, escolha para que as imagens marcadas apareçam só para você. Se você não liga e é moderninho, pode deixar a marcação nos álbuns de outras pessoas. Mas sempre corre o risco de alguma nova paquera desistir ao te ver tão feliz – que é como todos aaparecem nas fotos de redes sociais – com outra pessoa.

5. Devo deletar o ex das redes sociais? Nenhum término é bom, então é bem provável que você fique mexido ao ver o nome da pessoa piscando do MSN e Gtalk. Deletar de vez é drástico e mostra que você está sentido demais. O melhor é encontrar alternativas. No Facebook, há uma opção para esconder as atualizações de alguém em seu feed (basta clicar no “X” que fica ao lado direito de um post da pessoa e clicar na opção “ocultar todos por ”). Lembre-se: o que os olhos não veem, o coração não sente. Mas Rosana Hermann, jornalista e twitteira de carteirinha, diz o contrário sobre deletar o ex. “Jamais! Sabe aquela coisa de manter os amigos próximos e os inimigos mais próximos ainda?

6. E “curtir”, pode? Nada de “curtir” atualizações ou links engraçados que o ex coloca no Facebook, ao menos, não por enquanto. O mesmo vale para o “RT” no Twitter. A hora certa de voltar a interagir online? É a mesma hora que você acha que está tranquilo para encontrar a pessoa de verdade por aí. Dessa vez, Rosana concorda. “Aí, não. Tem que ser só na sombra, na silhueta.”

7. Evite ligações ou SMS na madrugada. Quem nunca fez ou recebeu que atire o primeiro celular. Se você é o alvo, desligue o aparelho ou tire o som quando for dormir. Uma hora a coisa para. Se você é a pessoa que bebe um pouco mais e faz do celular uma arma, pode existem alguns truques para evitar passar por uma situação ridícula. O primeiro é apagar o telefone do ex. Se você sabe o número de cor ou não quer apagar, pode trocar o nome do contato para o de alguém que você nunca ligaria, escrever “não faça isso” no lugar do nome… O principal é não se iludir achando que vai reatar o relacionamento enquanto estiver bêbado na madrugada.

8. Devo manter amigos de ex no Facebook? Depende. Se eles são seus amigos também não tem nem o que questionar. Mas saiba que eles podem fazer com que você se lembre do ex com mais frequência. Em todo caso, é melhor usar a técnica de ocultar atualizações.

9. Quando voltar a interagir online com o ex? Para evitar recaídas – a menos que seja essa sua intenção – tenha paciência. Vale a dica de imaginar a pessoa namorando outro. Se não dói mais, já hora de levantar a bandeira branca e dizer um “oi” despretencioso.

10. E agora? Eliminar o ex de sua vida virtual é trabalhoso, mas não é impossível (demos uma mãozinha nos itens anteriores). Agora é a hora de usar a internet para o que ela tem de melhor: conhecer gente nova ou reatar velhos laços! Não é novidade que as redes sociais são muito úteis na hora da paquera. Mas seja discreto, não pareça desesperado demais.

O que nunca fazer:

– Esbanjar uma felicidade falsa mostrando fotos de festas logo depois do término, não cola.
– Ficar fazendo lamentações online sem direcionar a ninguém – só você acha que ninguém sabe de quem está falando.
– Mudar seu status para “solteiro” e sair paquerando todas as amigas da rede no mesmo dia. Desespero não é afrodisíaco.

Fonte:  Revista Galileu

Anúncios
Published in: on junho 24, 2011 at 15:14  Deixe um comentário  
%d blogueiros gostam disto: