Ficar sentado, ter esperança e sonhar pode ser fatal. Ajude a si mesmo!

Algumas das palavras mais trágicas em qualquer língua são ALGUM DIA! Elas resumem as esperanças e os sonhos não realizados de toda essa geração.

Ouça o viciado em drogas ou o alcoólatra: “Algum dia eu paro com esse hábito! Algum dia eu saio dessa! Algum dia eu acordo, e esse pesadelo terá sido um sonho. Algum dia – eu fico livre!”.

Ouça o jovem solitário: “Algum dia o amor vai entrar em minha vida, e expulsar a tristeza! Algum dia haverá uma lareira, com candelabros, e estarei nos braços de alguém, que vai me amar e me ajudar a atravessar as noites de solidão. Algum dia – serei feliz!”

Ouça o divorciado de coração partido: “Algum dia encontro alguém que me entenda – uma pessoa boa, gentil, amorosa – para enxugar minhas lágrimas. Algum dia encontro o amor, e vou ser feliz! Algum dia vai passar esse sentimento de rejeição, e vou sorrir e amar novamente – algum dia!”

Ouça a pessoa presa a um casamento sem amor, e aparentemente sem esperança: “Algum dia, de algum jeito, vou achar uma saída! Algum dia eu encontro o que estou procurando! Eu sei que lá fora existe felicidade e magia. Algum dia vou ficar livre para seguir meu coração! Algum dia vou achar alguém para me aceitar como eu sou – algum dia!”

Se você olhar bem de perto, descobrirá que quase toda a humanidade vive para aquele dia – quando as coisas melhorarão, a situação vai mudar, as dificuldades vão desaparecer, e as coisas boas chegarão! Parece que achamos que só precisamos de um pouco mais de tempo; que alguém vai chegar e fazer tudo melhorar! Achamos que algum dia nossas preces serão atendidas; algum dia seremos mais felizes, mais santos; que em algum lugar, de algum jeito, um milagre está esperando para nos acontecer.

Amigo: tenho uma novidade. Algum dia nunca vai acontecer, se você simplesmente ficar por aí sentado esperando um milagre. Não vai chegar nenhum cavaleiro andante para lhe livrar dos problemas. Se suas preces serão respondidas, há alguns passos que você deverá dar para fazer com que isso aconteça. Se o milagre chegar a acontecer, será o resultado de algo que você fizer! Sente-se por aí esperando e se desmanchando, e poderá morrer em meio aos temores, à solidão, e à depressão. Chega uma hora em que você tem de fazer acontecer. Você tem de agir! Ficar sentado, ter esperança e sonhar pode ser fatal!

Quatro leprosos estavam assentados, fora dos limites da sitiada cidade da Samaria. O exército sírio estava resolvido a eliminar a todos pela fome. Estes homens poderiam ter morrido de fome, mas decidiram fazer alguma coisa em relação à essa situação desesperadora. Disseram:

“Por que sentar aqui e morrer? Venham, vamos nos render ao exército dos sírios… Se eles nos matarem, apenas vamos morrer. Então se levantaram…e quando chegaram ao arraial…não havia ninguém lá…”

Encontraram alimentos, ouro, prata, vestes – tudo que podiam desejar, “pois o Senhor havia intervido…”.

Há algo terrivelmente errado na maneira pela qual a maioria de nós vive a vida cristã. Nos desgarramos tanto do conceito que Deus possui a respeito do que deve ser a vida. De jeito nenhum estamos vivendo do jeito que Deus pretende!

Preste atenção nos adjetivos que Deus usa para descrever a vida que planejou para todos os crentes: vida em abundância, vida de vencedores, de satisfação, cheia de alegria, com a paz de Deus que excede todo o entendimento, andando na luz sem trevas, de plenitude, vida desperta, vidas verdadeiramente livres, sabedoria, bom ânimo, bênçãos, unção, poder, liberdade, segurança, descanso, vitória!

Agora pense nos adjetivos negativos, posturas, nos quais se debatem os cristãos de hoje: ficam se perguntando: como superar tal coisa? Ou vivem em depressão, com medo, ansiedade, insônia, solidão, tristeza, desespero, em busca de sobrevivência, com vazio, inquietude, debilidade, culpa, condenação, tentação, opressão, escravidão, abalo nervoso, confusão, esgotamento!

Nem esticando ao máximo a imaginação Deus pretendeu que Seu povo vivesse como vivemos hoje – como se Ele houvesse abandonado a terra; como se Satanás estivesse assumindo o controle; como se um a um, os santos fossem se esgotando e acabando; como se a depressão, o medo e a ansiedade fossem o modo de vida do cristão; como se os cristãos fossem fracos, vazios de força e poder, e estivessem preparados para se render aos poderes deste século!

Vivemos como achando que Satanás possa tranqüilamente pular sobre a gente à vontade, e nos roubar as coisas que Deus nos deu. O mais fiel dentre nós agora se esgota e enfraquece; até os mais fortes estão desistindo! Isso não pode continuar!

Cristo não disse que voltaria para uma igreja em depressão, abalada, derrotada, nervosa, esgotada – tentando confrontar-se com a vida. Disse que voltaria para uma igreja triunfante, vitoriosa contra todo o poder do inimigo! Ouça a Sua palavra:

“Celebrai a Deus com vozes de júbilo” (Salmo 47:1).

“Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo…” (IICoríntios 2:14).

“Cantai ao Senhor um cântico novo, porque ele tem feito maravilhas; a sua destra e o seu braço santo lhe alcançaram a vitória” (Salmo 98:1).

“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé” (I João 5:4).

“Em todas estas cousas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou” (Romanos 8:37).

Um pouco antes de Sua morte, Cristo se levantou em Jerusalém, e chorou por causa da recusa da humanidade em compreender o que Deus lhe estava concedendo. Jesus observava em silêncio as multidões caminhando, como ovelhas sem pastor: estavam com medo, em desespero, de coração partido, inquietas. Ele talvez não conseguisse acreditar no que via, e pensava: “Isso não precisava ser assim. Eles poderiam estar vivendo em júbilo, paz, e em contentamento!”

“…vendo a cidade (Jerusalém), chorou e dizia: Ah! Se conheceras por ti mesma, ainda hoje, o que é devido à paz! Mas isto está agora oculto aos teus olhos” (Lucas 19: 41,42).

Olhando para trás agora, não parece incrível que as pessoas pudessem ser tão cegas? Que pudessem ficar passando por ali, vivendo suas vidas com tanto medo e depressão, enquanto Cristo estava no meio deles gritando “Venham a Mim. Eu lhes darei descanso, paz. Eu sou o caminho; olhem para Mim e sejam ajudados!”?

Mas não somos nós tão cegos quanto estas pobre pessoas?

“Mas não vindes a Mim para terdes vida…”

Não é suficiente se satisfazer apenas com a salvação eterna. Alguns cristãos acham que é só isso que Deus concede. Você se salva, e aí aguenta até o fim. E torna-se ainda mais trágico vivermos nessa pobreza espiritual, sabedores que Deus nos concede promessas ainda superiores do que no tempo do Velho Testamento.

“Agora… obteve Jesus ministério tanto mais excelente, quanto é ele também Mediador de superior aliança… com base em superiores promessas”

“por haver Deus provido cousa superior a nosso respeito…” (Hebreus 11:40).

Qual é essa coisa superior com superiores promessas? Trata-se de Cristo vivendo em nós, ao invés de entre nós! Precisamos que os nossos olhos sejam abertos para a Sua grandeza em nós!

“Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual a riqueza da glória da sua herança nos santos e qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder” (Efésios 1: 17-19).

“…e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas” (Apocalipse 3:18).

O rei da Síria enviou um exército de cavalaria e carros de guerra, e um enorme batalhão de soldados, e eles foram durante a noite para Dotã, e cercou a cidade para capturar o profeta Eliseu.

“…então, o seu moço (servo) lhe disse: Ai! meu senhor! Que faremos? Ele respondeu: Não temas, porque mais são os que estão conosco do que os que estão com eles. Orou Eliseu e disse: Senhor, peço-te que lhe abras os olhos para que veja. O Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo…” (2 Reis 6: 8-17).

Nós, também, necessitamos que nossos olhos sejam abertos, pois possuímos um ainda maior poder:

“Maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo” (I João 4:4).

Eu creio que é possível para você dar uma virada na vida. Eu creio que há uma maneira de descobrir uma vida de alegria e paz que transcede qualquer entendimento. Creio que há três questões que precisam ser enfrentadas, três passos para uma nova vida de poder e paz.

I – Você tem de aprender de uma vez por todas que não pode depender de outra pessoa para a sua felicidade!

“Porque dois males cometeu o meu povo: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas” (Jeremias 2:13).

Estes dois males são a causa de toda a inquietação e de toda agitação do mundo de hoje. Nós não chegamos mais a Deus em busca de ajuda. Buscamos pessoas: maridos, esposas, amigos, ministros, conselheiros, psicólogos. A esposa espera que o marido a faça feliz, que afaste suas tristezas, que preencha suas necessidades. O marido é um debilitado emocional, que se apoia na esposa, esperando que ela cuide de suas necessidades interiores. Outros correm de um conselheiro para outro, do livro para o tape, para o curso, para o confidente. Estamos constantemente procurando a pessoa certa, a palavra certa, o encorajamento certo.

É importante ser ensinável, se submeter à sã doutrina. Mas há algumas coisas que nenhum ser humano pode ensinar. Há algumas crises que só o Espírito Santo pode levar à uma saída. Às vezes inexistem respostas em lugar algum da mente humana, e então o Espírito Santo precisa nos ensinar como sair da crise! Necessitamos voltar-nos para o nosso interior, e bloquear todas as vozes e as falas exteriores. Eis a prova:

“…a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine…” (I João 2:27).

“…a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens” (I Coríntios 1:25).

As coisas que Deus deseja fazer por nós ainda nem sequer chegaram à mente dos conselheiros sábios do mundo.

“…nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (I Coríntios 2:9).

Elas são reveladas pelo Espírito em nós!

“…Deus no-lo revelou pelo Espírito…”

Se aquilo que Deus preparou para nós ainda “nem penetrou na mente humana”, como alguém poderá me dizer algo que não sabe?

“Porque qual dos homens sabe as cousas do homem, senão o seu próprio espírito, que nele está? Assim, também as cousas de Deus, ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus” (I Coríntios 2:11).

Não estou contra o cristão buscar bom aconselhamento. Não estou contra a psicologia cristã. Mas nenhuma delas vale sequer mencionar, a menos que leve a pessoa à esta verdade absoluta: nenhum outro ser humano pode ser a sua fonte de felicidade e paz!

Os que se apoiam nos braços da carne cavam poços que não agüentam um teste. Estão sempre precisando de alguém para lhes derramar um conselho, mas não o retém. São cisternas rotas.

II – A resposta a todos os seus problemas pode ser achada somente em você!

Não estou falando do ego sem Deus, mas do ego regenerado, possuído por Cristo. Um dos versos mais importantes da palavra de Deus está em João 4:14:

“aquele… que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede… a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna”.

“Se alguém tem sede, venha a mim e beba… Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva” (Jo. 7: 37,38).

A água que dá vida estará nele, e fluirá dele! De onde? Da intimidade do seu ser interior!

Quero provar e não deixar a mínima dúvida, que tudo que você necessita em sua vida já lhe foi dado quando Cristo entrou nela! Ele está em nós com todo poder em todas as necessidades!

“…pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as cousas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude” (2 Pedro 1:3).

“Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo…vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele” (Efésios 1:16).

“e qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos…” (Efésios 1:19).

“vos aperfeiçoe em todo o bem, para cumprirdes a sua vontade, operando em vós o que é agradável diante dele, por Jesus Cristo…” (Hebreus 13:21).

“Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em nós” (Efésios 3:20).

“para que, segundo a riqueza da sua glória, vos conceda que sejais fortalecidos com poder, mediante o seu Espírito no homem interior” (Efésios 3:20).

“e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus” (Efésios 2:6).

“Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivicará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita” (Romanos 8:11).

Sei que há um poder grande e indescritível dentro de mim! Sinto isso. Ele aguarda a oportunidade de irromper; é a sensação de que uma explosão de grandeza pode surgir.

Sei que o Espírito sabe tudo e vê tudo, e que somente Ele tem todas as respostas que necessito. Sei que não tenho de recorrer ao homem, ou a qualquer pessoa fora de mim. Sei que preciso ajudar a mim mesmo. Todo aquele que chama Cristo de Senhor, e que confia nEle possui em si mesmo o Espírito Santo para ajudar a tornar a vida abundante e alegre.

“Por isso, vos faço compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus afirma: Anátema, Jesus! Por outro lado, ninguém pode dizer: Senhor Jesus!, senão pelo Espírito Santo” (I Coríntios 12:3).

“Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus” (I Jo. 4:2).

“Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele” (Romanos 8:9).

Você chama Jesus de Senhor de sua vida? Você não pode crer em Cristo a menos que o Espírito esteja em você! Você não tem de aguardar alguma sensação milagrosa, ou alguma revelação especial. Você está pronto para andar na plenitude do Espírito no momento que O confessa como Senhor, e o O segue de forma absoluta!

Parece quase inacreditável o que o Espírito pode fazer em nós e por nós! Ouça:

“…e ele (o Pai) vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê…vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós” (Jo. 14:16,17).

“mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as cousas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito” (Jo. 14:26).

“quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as cousas que hão de vir” (Jo.16:13).

“Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita” (Rom. 8:11).

“Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações sabe qual é a mente do Espírito, porque segundo a vontade de Deus é que ele intercede pelos santos” (Rom. 8: 26,27).

“Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente” (I Coríntios 2:12).

“Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as cousas?” (Rom. 8:32).

“Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?” (I Coríntios 3:16).

“Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio…” (Gal. 5:22).

“…enviou Deus ao nosso coração o Espírito de seu Filho, que clama: Aba, Pai! De sorte que já não és escravo, porém filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus” (Gálatas 4:6,7).

“é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe (em nós) e que se torna galardoador dos que o buscam” (Hebreus 11:6).

“em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa, o qual é o penhor da nossa herança, até o resgate da sua propriedade…” (Efésios 1:13,14).

Você está pronto para receber essa verdade e agir baseado nela? O que foi que acabamos de ler? Ele está em você: para consolar, para guiar, para guiar à toda a verdade; para lhe mostrar as coisas que virão; para lhe vivificar; para lhe ajudar em suas enfermidades; para lhe ajudar a entender todas as coisas que Deus graciosamente lhe concedeu; para lhe trazer alegria, amor, paz, paciência, bondade, domínio próprio; para lhe dar tudo que foi prometido a um filho de Deus; para lhe recompensar por sua diligência; para lhe assegurar liberdade; para lhe prover acesso ao Pai; para lhe levar a um lugar de repouso suave e de verdade.

III – Há só uma maneira de se extrair todo esse poder – só uma maneira de usá-lo para dar uma virada em sua vida!

Não é suficiente deixar de confiar no braço da carne! Não é suficiente ter revelação do tremendo poder existente em nós através de Cristo! Não é suficiente se arrepender e crer! Não é suficiente reivindicar todas essas bênçãos! Não é suficiente exercer a fé! Nem é suficiente jejuar e orar. Nem é suficiente sair por aí se vangloriando de ter sido batizado no Espírito Santo, e falar em línguas. Não é suficiente sair fazendo o bem, testemunhando, lendo a Bíblia.

Conheço muitos cristãos assim chamados “batizados no Espírito”, que têm vidas terríveis. Alguns se divorciam. Alguns vivem em adultério. Alguns ficam eternamente na solidão e deprimidos. Alguns vivem com medo e culpa constantes.

Falar a língua dos homens e dos anjos não é suficiente! Dar seu dinheiro não é suficiente.

Deus está esperando de nós que façamos algo que detestamos fazer! Falamos em fazer isso. Planejamos um dia fazê-lo. Alguns de nós acham que já o fizeram, mas na verdade não. Na verdade, fazê-lo é o segredo da plenitude de Deus. Fazê-lo abre as comportas de todas as bênçãos de Deus. Fazê-lo traz novo poder, nova paz e confiança.

Deus quer submissão absoluta e irrestrita de nossa vida à Ele. Nada senão uma rendição total trará à sua vida o poder e a glória de Deus. A maior, a mais suprema condição que um ser humano pode experimentar é uma vida inteiramente entregue a Deus!

O Espírito Santo pode estar em você – mas você se abriu inteiramente a Ele, para que Ele possa operar através de você? Quando você se converteu, o Espírito entrou em você. Ao se render inteiramente, Ele toma posse! Na mesma proporção que se render ao Espírito, você será cheio e possuído por Ele.

“…oferecei-vos a Deus… daquele a quem vos ofereceis como servos para obediência, desse mesmo a quem obedeceis sois servos… assim como oferecestes os vossos membros para a escravidão da impureza… oferecei, agora, os vossos membros para… a justiça, para a santificação” (Romanos 6:13,16,19).

Precisamos abrir mão do que mais cobiçamos para sermos curados na área que dói mais forte. O homem que ambiciona ser rico e famoso, não aguenta mais se confrontar com seu status atual. A obsessão pela riqueza faz com ele despreze sua pobreza. Ele jamais será feliz em sua situação atual, enquanto não entregar o que mais ambiciona.

A esposa que se sente presa a um casamento sem amor, que não preenche – ambiciona a liberdade. Ela sonha com um homem carinhoso e cheio de amor. Ambiciona uma vida nova – liberdade! Ela jamais será curada da dor de agora enquanto não abrir mão daquilo que deseja mais.

A pessoa que vive só para prosperidade e promoção, para ser aceita pelas pessoas, e anseia pelos elogios dos outros, vive em meio à dor! Ela nunca conseguirá ficar em paz consigo mesma enquanto não entregar esse espírito de cobiça.

O solteiro(a) só, que vive unicamente em função do dia em que o amor chegará, desejando uma companheira(o), nunca será curado da solidão enquanto não ceder aquilo que mais deseja.

O que você deseja é o que causa sua dor. Deixe disso! Entregue-o! Decida-se a unicamente fazer a vontade de Deus, e poder curador será liberto em sua vida!

Também devemos ceder quando estamos inteiramente certos!

“Pois que glória há, se, pecando e sendo esbofeteados por isso, o suportais com paciência? Se, entretanto, quando praticais o bem, sois igualmente afligidos e o suportais com paciência, isso é grato a Deus” (I Pedro 2:20).

O poder de Deus é liberado em sua vida no momento em que você aprende a se submeter quando está certo! Quando você sabe que está certo! Uma outra pessoa errou. Você sabe disso; talvez eles saibam disso. A carne se levanta e argumenta: “Não ceda de novo. Não deixe que lhe passem por cima. Não seja jogado de um lado para o outro. Lute pelo certo!”.

Quando você engole o orgulho, se humilha, esquece seus direitos, e cede – isso é crescimento! Essa é a maneira de abrir as comportas do poder, da paz e da alegria! Aprenda a sofrer estando certo, e Deus lhe abençoará com poder espiritual!

A motivação para se abrir mão não deve ser o medo, mas sim a alegria de viver! A maioria de nós tenta evitar o pecado. Tentamos nos submeter e obedecer, só para evitar o inferno e a condenação. Cedemos porque temos medo da ira de Deus.

Mas essa é uma motivação errônea. Devemos abrir mão para que possamos viver uma vida plena no Espírito; para que possamos co-participar de Sua natureza divina já; para que possamos aprender a viver – e não apenas a morrer.

Aquele pecado que o assedia na vida é o obstáculo ao fluxo de todo o poder curador de Deus. Deus quer que ele seja entregue e abandonado por uma só razão: Ele deseja fazer algo grande em sua vida. Ele deseja que você se direcione à uma nova vida de vitória, gloriosa paz e utilidade.

Fique furioso com o seu pecado; fale com ele; declare-lhe guerra, dizendo: “Não vou mais permitir que o meu pecado me roube de tudo aquilo que Deus tem para mim! Isso já me segurou muito! Já atrasou demais o meu crescimento espiritual! Quero ser livre. Deus, leve-o!”.

A responsabilidade está toda em suas mãos! O seu destino está em suas mãos. Você pode possuir o poder de Deus! Deus já fez tudo que podia; Ele unicamente espera a sua submissão completa!

Ajude a si mesmo!

Fonte: David Wilkerson / Padom

Published in: on abril 25, 2011 at 13:26  Deixe um comentário  

Filipe e o Ovo da Páscoa. Feliz Páscoa…

Uma professora ensinava uma aula de alunos do terceiro grau. Nesta aula havia uns 10 alunos, todos na faixa de oito anos.

Um dos seus alunos era um menino chamado Filipe. Filipe tinha síndrome de Down. Apesar de aparecer feliz, Filipe mostrava cada vez mais sua sensibilidade. Ele se sentia diferente dos outros alunos.

Se vocês conhecem algumas crianças de 8-10 anos vocês devem saber que as vezes elas podem ser um pouco insensíveis. É justamente nesta idade também que a criança está querendo cada vez mais ser aceito pelos seus amigos.

Infelizmente, Filipe, apesar dos esforços da professora, não foi aceito pelos outros meninos. Mesmo assim, a professora fez tudo possível para que Filipe se sentisse uma parte da turma.

Filipe não escolheu ser diferente. Ele não queria ser diferente dos outros alunos mas ele era. E todos sentiram isso.

Esta professora foi bastante criativa. Um ano, durante a páscoa ela levou para a sua aula dez ovos plásticos vazios. Cada aluno iria receber um ovo. O objetivo era que cada aluno saísse para o jardim e procurasse um símbolo de vida renovada, de vida nova, um símbolo da Páscoa. Depois, eles iam misturar todos os ovos e abri-los para ver o que tinha dentro.

Todos os alunos saíram correndo para achar algo para colocar dentro do seu ovo. Em pouco tempo, todos voltaram e depositaram seus ovos numa mesa. Daí a professora começou a abrir os ovos.

Ela abriu um e dentro tinha uma flor. Todas as criança ficaram admiradas. Ela abriu outro e tinha dentro uma borboleta. As meninas disseram “Ai que lindo! Que bonito!” Os meninos não disseram muita coisa , por que meninos são assim, não é?

A professora abriu um terceiro ovo, mas não tinha nada dentro. Imediatamente todos começaram a rir e gritar “Isso não está certo. Que coisa boba. Alguém errou!”

Foi quando a professora sentiu alguém puxando sua blusa. Ela olhou e viu que Filipe estava ao seu lado.

“É meu” disse Filipe. “É meu.” As crianças começaram a rir e dizer “Ai Filipe, você nunca faz nada certo! Você tá sempre por fora!”

“Eu fiz certo, eu fiz” disse Filipe. “É o túmulo. O túmulo está vazio!”

Toda a aula ficou em silencio. Ninguém disse nada. E você pode acreditar, ninguém nunca mais disse a Filipe que ele era estúpido ou que fazia sempre as coisas erradas. De repente Filipe foi aceito pela turma.

Naquele mesmo ano Filipe faleceu. Sua família sabia por muito tempo que ele não ia viver uma vida longa.

Muitas coisas estavam erradas com seu pequeno corpo. No final de Julho, com uma infecção que qualquer um dos seus amigos teriam sobrevivido, Filipe faleceu. Seu velório foi realizado na igreja que os pais dele freqüentavam.

No dia do seu velório, nove crianças de oito anos de idade foram para a frente da igreja e colocaram em cima do seu caixão um ovo de plástico – vazio.

Como o menino Filipe, nosso Senhor Jesus Cristo foi visto e tratado por todos que o conheceram como alguém diferente.

Ele também não foi compreendido. Não foi entendido. Ele foi rejeitado. Foi perseguido. Jesus também deixou uma herança – algo vazio – seu túmulo.

Quando você pensar sobre seu próprio túmulo, com toda sua finalidade, com todo o poder que ele tem sobre você, com toda sua humilhação, lembre-se de uma coisa. Um dia seu túmulo estará vazio – graças a Jesus.

Texto de Harry Pritchet Jr. em Jornal de Teologia de St. Luke’s (St Luke’s Journal fo Theology) (Junho 1976) citado em “Um Guia de Oração Para Todo o Povo de Deus” (A Guide to Prayer for All God’s People), Nashville, Tenn, E.U.A.: Upper Room Books, 1990. pp. 326-329.

Published in: on abril 24, 2011 at 23:40  Deixe um comentário  

No princípio, eram três CDs…

O brasileiro Nelson Saba trabalhava em Nova York com amplas perspectivas de carreira no setor de tecnologia da informação, quando vislumbrou o que realmente queria fazer de sua vida. A inspiração se transformou num plano bem claro ao longo dos nove anos seguintes. Seu novo propósito exigiria que ele deixasse o emprego seguro e bem remunerado. Saba fez a transição de forma lenta, o que não significa que sua inspiração fosse menos poderosa ou ambiciosa. Ele tentaria fazer a melhor Bíblia digital do mundo. “Era o meu destino. Era o que eu estava aqui para fazer. Quando você tem uma visão assim, isso te consome”, diz o engenheiro, hoje com 52 anos, sócio e executivo-chefe da Immersion Digital, responsável pela Bíblia digital Glow.

Saba, um evangélico, manifesta sua religiosidade com a discrição e a abordagem metódica que convém a um engenheiro formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), que forma profissionais disputadíssimos pelas grandes empresas. Assim que pegou o diploma, começou a trabalhar no banco americano Citibank. Em 1985, foi transferido para Orlando, e de lá para Nova York. Começou a escalar os cargos a sua frente – ao mesmo tempo que pensava nos detalhes do futuro empreendimento. Em 1994, percebeu que chegara o momento de escolher um dos caminhos possíveis. Pelo mais seguro, abraçaria as responsabilidades de vice-presidente de tecnologia do banco. Pelo mais árduo, tentaria converter as massas à leitura da Bíblia digital.

Nos dois anos seguintes, trabalhou como consultor financeiro autônomo, enquanto organizava sua primeira empresa. Investiu US$ 48 mil na compra de equipamento e software e reuniu amigos programadores em torno da missão de desenvolver uma Bíblia multimídia. Naquela ocasião, não havia produto parecido no mercado, o que atrapalhava o relacionamento com potenciais parceiros e investidores. “Ninguém confiava num produto que não conhecia. No começo, era muito mais provável dar errado do que dar certo”, diz.

O bom resultado empolgou Saba. Enquanto estudava como melhorar a iLumina, ganhou uma espécie de curso doméstico sobre o comportamento das novas gerações: observava a evolução dos hábitos de leitura das filhas mais velhas, hoje com 25 e 17 anos (ele teria mais duas, hoje com 6 e 4). Em 2006, teve o impulso definitivo para tentar um novo lançamento. Numa reunião na casa de um amigo na Califórnia, conheceu um taiwanês chamado Tim Chen, a quem explicou seu projeto. Por e-mail, Tim trouxe para a conversa seu irmão, Phil Chen – também evangélico, formado em física, matemática pura e teologia e sobrinho do fundador do gigante de eletrônicos HTC, que faturou US$ 9,6 bilhões no ano passado (desde 2009, Phil é também diretor da companhia). Saba e Phil se conheceram na Califórnia e criaram uma nova empresa, a Immersion Digital, sem nenhuma conexão com a HTC. Phil liderou o levantamento de US$ 8 milhões com a família e outros investidores para a criação da Glow, ou Glo, como é chamada nos Estados Unidos.

O resultado foi uma Bíblia digital e interativa elogiada até por concorrentes, com jeito de enciclopédia, milhares de verbetes, mais de três horas de vídeos de alta definição, 500 imagens em 360 graus de locais sagrados e cerca de 2.400 fotos (incluindo obras de arte com temas religiosos e imagens de satélite dos locais mencionados), compactada em três CDs. O usuário pode fazer marcações e comentários e pedir ao software planos de leitura de partes específicas da Bíblia ao longo de períodos determinados. Apesar de pesada (18 Gb) e cara (US$ 90), foi aprovada pelo público americano. Desde o lançamento nos Estados Unidos, em setembro de 2009, houve 65 mil instalações do software e há uma média diária de 1.000 downloads (formato ainda não disponível no Brasil). O lançamento no Brasil, em agosto de 2010, teve resultado mais modesto, mas significativo – 8 mil unidades vendidas até o momento. Apenas para comparação, cerca de 35 mil exemplares da enciclopédia digital Barsa são vendidos em média no mesmo período. Mesmo assim, Saba mantém sob controle as expectativas com relação ao Brasil.

Ainda é cedo para afirmar o que ele e Chen conseguirão no mercado brasileiro, embora haja alguns sinais promissores. Segundo a empresa de pesquisas Ipsos, os evangélicos, um grupo assíduo na compra de Bíblias, mostram vontade de consumir tecnologia e informação. Entre eles, a intenção de compra de eletroeletrônicos e de acesso à TV por assinatura é superior à média dos brasileiros. Também é perceptível uma tendência de crescimento da fatia mais jovem, de pessoas entre 13 e 29 anos, nos grupos que se definem como evangélicos ou católicos.

É o caso do estudante Eliel David da Silva, de 16 anos, que vive no Recife. Toda tarde, depois da escola, ele pega o notebook, deita-se na cama e começa a clicar. Entre trocas de mensagens com amigos e espiadelas na rede social Orkut, o garoto faz passeios virtuais pela Glow e diz ler os textos. “Assim eu vou vendo mapas e fotos e escolho fácil que passagem eu quero ler.” Eliel instalou o software na metade de março. Talvez enjoe logo da novidade. Mas há uma chance de que ele se torne um leitor regular e mostre aos amigos evangélicos da mesma idade aquela Bíblia movimentada. Saba e Chen não rezam por isso. Só torcem e trabalham muito para que aconteça.

Fonte: Época

Published in: on abril 23, 2011 at 15:33  Deixe um comentário  

A religião verdadeiramente perseguida no mundo hoje é o Cristianismo! Ou: de corajosos e covardes

Por Reinaldo Azevedo

Os nazistas capturavam vilarejos na Segunda Guerra e transformavam os civis em reféns. A cada soldado alemão morto no conflito, podiam executar, sei lá, cem civis. Mas nem eles matavam pessoas sob o pretexto de que o Mein Kampf tinha sido vilipendiado… É claro que estou fazendo uma ironia macabra! É para ver se certos cérebros  ligam nem que seja no tranco! É inacreditável — ou melhor: é acreditável, mas é espantoso! — que delinqüentes intelectuais no Ocidente responsabilizem dois pastores imbecis, que queimaram um exemplar do Corão no EUA, pelos atentados terroristas no Afeganistão!

Com raras exceções, a imprensa ocidental teve a moralidade seqüestrada pela lógica do terrorismo islâmico. É um troço escandaloso! Durante a “revolução egípcia”, a chamada “Primavera Árabe”, que leva Arnaldo Jabor ao delírio, igrejas foram queimadas, cristãos foram assassinados pelo simples fato de… serem cristãos!, casas foram invadidas. Procurem saber o que a imprensa noticiou a respeito. Quase nada!

Atenção! Há, sim, uma religião perseguida no mundo hoje. É o cristianismo! A quase totalidade de mortes em razão de perseguição religiosa se dá contra cristãos: na Nigéria, no Sudão, na Indonésia, em quase todos os países árabes, sejam eles aliados do Ocidente ou não. Há quase dois milhões de filipinos católicos trabalhando na Arábia Saudita, fazendo o serviço que os nativos se negam a fazer. Estão proibidos de cultuar sua religião. A transgressão é considerada um crime grave. Na Nigéria, no Sudão ou na Indonésia,  não se queimam exemplares da Bíblia, não; queimam-se pessoas mesmo!

Ninguém dá a menor pelota porque, afinal, o cristianismo é considerado uma religião ocidental — o que, diga-se, chega a ser uma outra burrice histórica; está fora das “vítimas influentes”. Até a minoria Bahá-í, no Irã, tem mais prestígio. Quando digo “até”, não é para subestimar ninguém. A questão não é qualitativa, mas quantitativa. São milhões os cristãos submetidos ao regime de terror, sem que isso comova os “defensores da humanidade”. Parece que o cristianismo não merece nem o olhar caridoso nem o militante.

Não obstante, em nome da “tolerância” religiosa, os nossos “pensadores” eximem de seus próprios crimes os facínoras afegãos que saem degolando a primeira coisa que se mova — desde que estrangeira — para protestar contra a “violação” de seu livro sagrado.

A que se deve isso? Por incrível que pareça, a esquerda antiamericana, antiocidental, vê no islamismo uma espécie de aliado, ainda que regimes fundamentalistas, ainda que os comunas sejam os primeiros a ir para a forca quando os regimes  fundamentalistas se instalam. Os esquerdistas ainda não perceberam que só a democracia ocidental, que eles adoram odiar, garante-lhes a devida segurança para que possam tentar destruir a… democracia ocidental.

De resto, detesto gente covarde! E covardes protestam contra a queima de exemplares do Corão nos Estados Unidos. Os realmente corajosos vão protestar contra a queima de Bíblias em Cabul!!!

Fonte: Veja

Published in: on abril 5, 2011 at 14:17  Deixe um comentário  
%d blogueiros gostam disto: