Mãos de Esaú, voz de Jacó…

Caros leitores… sábado passado a Igreja Batista Central recebeu o pastor Márcio Rocha (Ministério Apascentar – Rio de Janeiro) que pregou uma palavra sobre Esaú e Jacó. Durante a ministração ele fez uma comparação interessante ao usar uma garrafa de Coca-Cola, com Pespi dentro, como exemplo, e conseguiu mostrar o quanto as pessoas se enganam ao viverem uma vida de aparência e que não é para elas. Ao começar a ler hoje cedo me deparei com este texto abençoado do pastor André Lepre, que falou muito ao meu coração, e compartilho com cada um de vocês. Lanço uma pergunta para que reflitam todos os dias: Qual é o teu nome?

Boa leitura…

Texto base:

(Gênesis 32:27) – E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.

(Gênesis 32:28) – Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens, e prevaleceste.

(Gênesis 27:22) – Então se chegou Jacó a Isaque seu pai, que o apalpou, e disse: A voz é a voz de Jacó, porém as mãos são as mãos de Esaú.

Anteriormente fizemos uma reflexão baseada em uma revelação de Deus acerca de um determinado momento da história de Jacó. A história refere-se ao capítulo 34 de Gênesis quando Jacó está passando por uma grande dificuldade por causa de uma atitude precipitada de seus filhos e Deus então manda que Jacó suba mais uma vez à Betel para ali edificar um altar para Ele.

Mais uma vez enveredamos pela trajetória de Jacó, movidos por outra revelação de Deus, algo que me alegra muito, pois particularmente sou apreciador da história de Jacó. Entendo que a história de Jacó explicitada pela Bíblia é uma rica fonte de lições e aprendizados para os nossos dias.

Alguns comentaristas (se não a maioria) têm Jacó como um enganador, um usurpador, um trapaceiro e até mesmo um ladrão, devido à história de Jacó ter comprado a primogenitura de seu irmão Esaú. Entendo analisando um pouco o comportamento de Jacó, que ele não usurpou, enganou, trapaceou e muito menos roubou seu irmão. Podemos considerar que ele não foi muito ético, mas usurpar creio ser algo distante. Podemos ver em Gênesis 25:30 que é Esaú que pede comida a Jacó. Não partiu de Jacó oferecer a sua comida pela primogenitura. Ao ser interpelado por Esaú a respeito da sua comida, Jacó então faz uma proposta a seu irmão: “Vende-me a tua primogenitura…” E Esaú que não dava tanta importância assim, acabou aceitando a proposta.

Jacó pode não ter sido muito ético, mas ele comprou aquele direito, pagou barato, mas comprou.

Jacó é o terceiro elemento na base patriarcal de Israel. O 1o. Abraão e o 2o. Isaque.

Analisando o comportamento de cada um notamos que Jacó é o mais humano de todos eles, pois vive com muita intensidade a sua vida, seus conflitos internos e externos tornando-se assim um vasto campo de aprendizado para cada um de nós.

Essa reflexão se baseia agora no momento em que Jacó está prestes a sair fugido da casa de seu pai na cidade de Berseba para não morrer nas mãos de seu irmão Esaú, ir em direção à casa de seu tio Labão localizada em Harã e retornar à casa de seu pai recebendo uma palavra profética de Deus para sua vida registrada no texto base.

Jacó era um homem obstinado. A obstinação é uma qualidade. Ser obstinado é ser alguém determinado, alguém que luta por uma visão, um sonho, mas pode tornar-se um defeito na medida em que isso faz com que tornemo-nos antiéticos em nossa conduta nos levando a passar por cima de qualquer um.

Jacó era obstinado. Queria ser abençoado, ilustre, reconhecido, mas isso não lhe dava o direito de passar por cima do seu irmão.

Deparamos-nos com pessoas que acham que devem lutar com um irmão, passa-lo para trás, falar mal dele, e até mesmo destruí-lo para conquistar alguma coisa.

Aquilo que está determinado para sua vida ninguém roubará. Confie em Deus!

A nossa vitória não está condicionada em passar ninguém para trás. O segredo da vitória não é estarmos lutando um contra o outro. Todos nós precisamos de amigos. No momento de grande angústia no Getsêmani, Jesus chamou os seus amigos mais chegados, ou seja, Pedro, Tiago e João para poder compartilhar a sua luta, a sua angústia. Temos que ir à igreja, temos que trabalhar, temos que conviver com a família com o objetivo não de encontrarmos competidores, mas sim, amigos.

Jacó conviveu durante anos com aquilo que chamo de “síndrome da primogenitura”. Quando adquiriu a consciência das coisas ao seu redor, Jacó começou a desejar aquilo que não lhe pertencia.

Pela atitude de Jacó entendo que ele pensava precisar da primogenitura para ser abençoado. O primogênito tinha direito a 50% da herança de seu pai, recebia um tratamento especial. E isso era um atrativo para Jacó. Ele queria ser o primogênito.

Ele lutou pela primogenitura achando que para ser um vencedor precisava disso. Mesmo comprando o direito, o primogênito continuava sendo Esaú. Jacó já era abençoado por Deus e a sua benção já estava garantida porque em Gênesis 25:23 disse o Senhor à Receba sua mãe quando ainda ele estava no ventre com Esaú: “Duas nações há no teu ventre, e dois povos se dividirão das tuas entranhas, e um povo será mais forte do que o outro povo, e o maior servirá ao menor.”  

Deus já tem garantido muitas bênçãos para sua vida. Não deseje aquilo que pertence a outro. Veja o exemplo de Geazi porque desejou o que não lhe pertencia ficou leproso e toda sua descendência nasceu leprosa.

Não se precipite. Aguarde o tempo da promessa se cumprir.

Como vimos acima em Gênesis 25:23, Deus havia prometido a Rebeca que o maior serviria ao menor. Deus estava dizendo que Esaú serviria a Jacó. Deus já havia garantido a vitória. Será que Rebeca não contou isso para Jacó, sendo ele o preferido dela? Acredito que sim. Mas o problema de Jacó e que se torna o problema de muitos crentes hoje em dia é não aguardar o tempo de Deus em sua vida. Ele não esperou o tempo da promessa e com isso acabou precipitando-se. E a precipitação é a tomada de decisão por referência da nossa própria consciência, da nossa lógica humana, dos nossos pensamentos. A precipitação traz conseqüências sérias para nossa vida. Abraão havia recebido a promessa de Deus de lhe dar um filho, fruto do ventre de Sara, mas ele resolveu dar ouvidos a Sara e concordou em deitar-se com Agar e dessa relação nasceu Ismael. Nasceu Ismael, Sara ficou grávida, nasceu Isaque e Abraão teve que expulsar seu filho Ismael de sua casa para que um mal maior não acontecesse à sua família. Deus estava consertando o erro da sua precipitação, mas as seqüelas ficaram porque toda atitude precipitada deixa uma seqüela, deixa uma marca. E a marca que ficou para a humanidade é que os descendentes de Ismael (os Árabes, os moradores da Palestina, os Libaneses) e os descendentes de Isaque (os judeus) se enfrentam até hoje com milhares e milhares de mortos, são mais de 5.000 anos de guerra.

Por causa de sua precipitação Jacó agora tem que fugir da casa de seu pai. Jacó vai de Berseba a Harã percorrendo cerca de 1.050 km e encontra Labão. Ao se deparar com a filha de Labão chamada Raquel, se apaixona por ela e então faz um acordo com Labão para trabalhar sete anos para ele em troca de se casar com Raquel. Trabalha sete anos para Labão e em uma artimanha de Labão é enganado e acaba se casando com a outra filha, Lia. Durante 20 anos tem o seu salário diminuído 10 vezes. Trabalha dia e noite sendo oprimido por Labão até conseguir casar-se finalmente com Raquel.

O que me faz entender que: Quem não espera o tempo de Deus, espera o tempo de Labão!

Há um tempo certo determinado para todas as coisas é o que diz Eclesiastes 3:7. Deus faz tudo perfeito no seu tempo.

No tempo certo tudo vai acontecer!

Antes de sair da casa de seu pai, Jacó entrou na tenda dele e enganou-o passando-se por Esaú, ou seja, Jacó passou-se por outra pessoa.

Ele quis ser abençoado com a identidade, com as credenciais de outra pessoa e isso não dura para sempre. Hebreus 4:13 diz: E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele com quem temos de tratar.

Vivemos um tempo de pregadores, cantores cover. Pessoas querendo ser cópias uma das outras. Querendo imitar um estilo, um jeito de cantar, de pregar, de orar. E isso nos dá a impressão de não confiarem e acreditarem em seu chamado. Não importa quem você seja porque a capacidade que há em cada um de nós vem de Deus (II Coríntios 3:4). Deus não precisa de dois Silas Malafaia, duas Aline Barros, dois Edir Macedo, duas Fernanda Brum…

Deus quer usar você do jeito que você é. Deus não trabalha na imitação, no artificial. Deus trabalha na originalidade.

A caminhada de Jacó é marcada por um lugar chamado Betel. Jacó saiu fugido da casa de seus pais, estava sendo ameaçado por seu irmão, tinha deixado o convívio da família e agora sai de Berseba e vai para Harã para andar cerca de 1.050 km, como se fosse do RJ à Curitiba a pé, passando pelo deserto, na companhia de cactos, serpentes, escorpiões, frio, calor, mas não eram somente essas coisas exteriores que o atormentavam, havia um conflito interior:

1º. Lutou a vida inteira para ser um vencedor e foi expulso de casa como um fracassado.

2º. A sua consciência o acusava

Quando pecamos ou cometemos algum erro o Espírito Santo nos convence desse erro. Além disso, certamente o diabo acompanhava Jacó para tentar desestruturá-lo emocionalmente. Entendo que ele devia lançar algumas dúvidas na mente de Jacó como, por exemplo: “É Jacó, o que você vai fazer da sua vida agora?” “Você sonhou que ia ser um vencedor e agora está aí sozinho, abandonado…”

Creio que já exausto não somente física, mas mentalmente e emocionalmente, Jacó resolve descansar e pega uma pedra que utiliza como travesseiro. O sono muitas vezes funciona para nós não como um momento de descanso, mas de fuga, de esquecimento. Dormindo nós até sonhamos com realidades totalmente diferentes com as quais convivemos.

E foi justamente isso que aconteceu. À noite algo de maravilhoso aconteceu. Deus lhe deu um sonho e nesse sonho Deus confirmava a promessa que havia feito a seu avô Abraão e a seu pai Isaque e que agora confirmava em sua vida (Gênesis 28:13-15).

Deus não te acusa. Deus não te abandona. Muitas vezes não entendemos o porquê de estarmos em certos momentos por baixo, mas isso em algumas circunstâncias se revela como uma estratégia de Deus porque o diabo te exalta para depois te humilhar, mas Deus permite a humilhação para depois te exaltar e o nome dEle ser glorificado. Deus está trabalhando a nosso favor mesmo nas piores situações que possamos estar.

Enquanto o diabo se levanta contra sua vida, Deus se levanta do trono pela sua vida!

As coisas começaram a mudar na vida de Jacó quando Deus falou com ele e então, ele decidiu fazer uma aliança com Deus. Milhões de pessoas todos os anos vão às praias no dia 31 de Dezembro para fazer aliança com iemanjá, outras tem feito aliança com políticos, outras com gerentes de bancos, outras com empresários… Jacó decidiu fazer uma aliança com Deus em Betel. Jacó percebeu que aquele lugar não era um lugar comum porque onde Deus está tudo é diferente. Se você decidir fazer uma aliança com Deus tudo será diferente na sua vida!

Até este momento Deus era conhecido como o Deus de Abraão e o Deus de Isaque, mas quando Jacó faz aliança com Deus, Ele também passa a ser conhecido como o Deus de Jacó.

É como se Deus dissesse para ele: “A tua vida não será a mesma…” “Você não terá essa perspectiva de derrota, Eu vou te fazer vencer, crescer, te abençoarei e multiplicarei a tua descendência, você será grande Jacó…”

Apesar de toda dificuldade Jacó nunca chorou miséria, nunca murmurou. Em nosso meio há muitas pessoas que querem tudo de maneira fácil, sem esforço, sem luta. Jovens que não querem mais estudar, trabalhar. Jacó se ofereceu para trabalhar 7 (sete) anos da sua vida para casar com Raquel. Foi enganado por Labão e trabalhou mais 7 (sete) anos para enfim conseguir seu objetivo.

Não pense que um anjo virá te servir com uma bandeja. Não pense que Deus lhe dará as coisas de “mão beijada”. Ele mesmo disse para Adão: “Do suor do teu rosto comerás o teu pão”.

Trabalhe, lute, esforce-se pelos seus sonhos!

Podemos dizer que a vida de Jacó é dividida em três fases:

1ª. Fase – Betel (Lugar onde ele encontrou-se com Deus)

2ª. Fase – Harã (Lugar onde ele foi provado)

3ª. Fase – Peniel (Lugar onde Deus mudou a história dele)

Após 20 (vinte) anos Jacó volta para casa. Pega sua família, passa por Jaboque e depois volta. Por que Jacó voltou?

Ele saiu há 20 (vinte) anos, sua mãe era viva, seu irmão queria matá-lo e se vê aflito, apreensivo, com pressão e sente o desejo de estar a sós com Deus.

Nesse encontro ele recebe a visita do anjo e começa a lutar, dizendo: “Não te largo enquanto não me abençoar!”

Antes de passar por Jaboque diz a Bíblia que ele passa por um local e vê um acampamento de anjos (Maanaim), dando-lhe a certeza de que Deus estava lá e voltou de novo àquele lugar.

Essa atitude de Jacó me faz entender qual era o seu sentimento e é o que me faz entender por uma inspiração divina qual foi o seu maior acerto. Essa atitude de Jacó deixa a seguinte mensagem para mim: “Eu preciso voltar e acertar as contas com Deus!”

Não sei como está sua vida hoje, mas quem sabe hoje não é dia de você acertar suas contas com Deus?

Quem sabe hoje não é o dia de você rever alguns conceitos, algumas atitudes?

Como acertamos nossa vida com Deus?

No meio da luta, o anjo lhe pergunta: “Qual é o teu nome?”

Deus não erra o alvo e nada está oculto diante dEle. Há 20 (vinte) anos atrás Jacó entrou na tenda de seu pai que fez a mesma pergunta e ele respondeu: “Sou Esaú!”

Agora 20 (vinte) anos depois o anjo pergunta: “Qual é o teu nome?”

E ele responde: “Jacó, é o meu nome!”

Jacó é sincero com Deus reconhecendo os seus erros, a sua precipitação, a sua fragilidade diante do Deus todo poderoso. Jacó na presença de Deus não quis se passar por outra pessoa, ele foi verdadeiro, ele foi ele mesmo, sem máscaras.

Quem sabe você viveu até hoje sendo alguém que na verdade não é. Quem sabe você tentou viver até hoje um personagem. Querendo passar para as pessoas ao seu redor uma imagem diferente daquilo que você é. De repente pelo medo da rejeição, das pessoas não lhe aceitarem como você é.

Há pessoas que eram conhecidas como artistas da fé, mas hoje são conhecidas como verdadeiros adoradores do Senhor.

Outros eram conhecidos como Ananias e Safira, mentiam para Deus roubando-lhe o que era seu, mas hoje são conhecidos como amigo de Malaquias que entrega a Deus o que é de Deus.

Outros ainda eram conhecidos como Lázaro, estavam mortos, mas um dia eles ouviram a voz de Cristo dizendo: “Eu sou a ressurreição e a vida…”

O anjo disse para Jacó: “Não diga nunca mais que é Jacó, mas sim Israel.”

Israel significa: Homem de Deus

Hoje Deus muda o seu nome, mudando com isso a sua história.

Você podia ser conhecido como um fracassado, enganador, trapaceiro, mentiroso, derrotado, mas hoje te chamam de “Homem de Deus”, “Mulher de Deus”.

Para ter uma vida transformada por Deus, precisamos acertar nossas contas com Ele reconhecendo os nossos pecados e então Ele transforma nossa vida e muda nossa história.

Aquilo que Deus te prometeu, Ele vai cumprir!

Creia nisso!

Nele, por Ele, para Ele.

Fonte: Pr. André Lepre

Anúncios
Published in: on junho 30, 2010 at 10:06  Comments (4)  

The URI to TrackBack this entry is: https://flaviaaleixo.wordpress.com/2010/06/30/maos-de-esau-voz-de-jaco/trackback/

RSS feed for comments on this post.

4 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Passo horas lendo os textos, que coisa linda! isso tem me feito uma nova mulher, agradeço a Deus por sua vida Flávia, pelos textos postados aqui!Deus te abençoe grandemente…

    • Amém, Angela! Deus tem feito grande coisas. Ele é lindo! A obra deLe nunca é pela metade, é COMPLETA! Deus te abençoe também e a capacite a cada dia mais na Palavra de Deus. 🙂

  2. Belo texto! Tudo o que eu precisava ouvir. Obrigada Senhor por ouvir minhas orações…

    • Fico feliz por isso! Deus te abençoe. Jesus se alegra! 🙂


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: