O pastor evangélico de Marina Silva

Por Mariana Sanches

Já falei neste blog sobre como as posições de Marina Silva sobre aborto, casamento gay e drogas discordam das de seu partido, o PV. As opiniões de Marina estão baseadas em suas convicções religiosas. Apesar de ter sido católica e de ter estudado para freira na juventude, hoje Marina é obreira da Assembleia de Deus, a maior denominação evangélica do Brasil.

Há quatro anos ela é assídua frequentadora da Assembleia do Plano Piloto, em Brasília, cujo presidente é o Pastor Sóstenes Apolos da Silva. Pastor Sóstenes concedeu a mim uma entrevista (leia entrevista abaixo) sobre as orientações religiosas de Marina e as posições políticas da Assembléia de Deus.

Entre outras coisas, Pastor Sóstenes diz que a homossexualidade é abominável aos olhos de Deus, que a igreja está deixando de ser tão rígida quanto aos usos e costumes e que espera que a Assembleia decida-se por apoiar Marina Silva como candidata à presidência. Parte da Assembleia de Deus já declarou apoio ao candidato tucano José Serra. Curiosamente, a Assembléia resolveu que esse ano vai recomendar a seus fiéis que votem em candidatos evangélicos. Pastor Sóstenes diz que seria uma incoerência que a Assembleia mantivesse apoio a José Serra, que não é evangélico.

Uma figura simpática e carismática, Sóstenes é pastor há 31 anos. Sobre ele, os fiéis dizem que é exímio orador e que conhece pelo nome os cerca de dois mil membros da igreja. O pastor assumiu a função de ajudar Marina Silva a circular pelo meio evangélico em todo o Brasil.

Leia a entrevista com o pastor Sóstenes Apolos da Silva:

São quatro dezenas de ovelhas espalhadas pela sala. Marrons, brancas, pretas. De vidro, de acrílico, de pelúcia. “Essas dão muito menos trabalho do que as minhas ovelhas reais”, diz o pastor evangélico Sóstenes Apolos da Silva, dono da coleção. Há 31 anos, ele é pastor da Assembleia de Deus, a maior denominação evangélica do Brasil, com 8,4 milhões de fiéis, segundo o último Censo. E é o líder religioso da candidata à Presidência pelo PV, Marina Silva. A igreja presidida pelo pastor Sóstenes em Brasília é a frequentada por Marina. Além de guiá-la espiritualmente, ele se engajou na campanha. Tem ajudado Marina a circular pelo meio evangélico. “O problema é que ela é pouco conhecida”, diz o pastor. “Marina ainda é confundida com a Heloísa Helena (também dissidente do PT e candidata à Presidência pelo PSOL em 2006).”

Marina é assídua na igreja. É fácil encontrá-la sentada na quinta ou sexta fileira de bancos do salão durante os cultos de domingo. Antes de ser evangélica da Assembleia de Deus, foi católica. Na juventude, estudou para tornar-se freira. Depois desistiu. Em nome de convicções religiosas, ela já disse ser contra o casamento gay (depois defendeu a união civil entre homossexuais, desde que não haja bênção religiosa), a legalização do aborto, o uso de células-tronco embrionárias em pesquisas e a descriminalização das drogas. Tudo em discordância com as ideias do estatuto do PV. Para o pastor, não há contradição porque Marina e o PV dividem a bandeira do meio ambiente, e ela mantém a postura cristã. Em meio à coleção de ovelhas, ele conversou com ÉPOCA.

ÉPOCA – Como conheceu Marina Silva?
Pastor Sóstenes Apolos da Silva –
Alguém a convidou para um culto, em 2006. Ela já era convertida, batizada em outra Assembleia de Deus de Brasília. Pela projeção que tem, frequentar uma igreja pequena a deixava muito exposta. Aqui, na nossa igreja, fica absorvida em um grupo maior. Ela gosta de ser muito discreta.

ÉPOCA – Ela é assediada nos cultos?
Pastor Sóstenes –
As pessoas a procuram, e ela não se esquiva. Eu quis montar um esquema de segurança, mas ela não quis. Quer estar no meio do povo. Meu plano era colocá-la junto dos obreiros num lugar reservado, porque ela também é obreira. Vai que aparece um doido, né?!

ÉPOCA – O que Marina deve fazer por ser obreira da Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes –
Ela dá palestras de conteúdo bíblico, faz pregações. Há uns dois anos nós demos um curso para ela de noções de homilética, de interpretação bíblica. É um curso de fim de semana. Ela fez todas as aulas, os deveres de casa. Fazia perguntas para o professor. Como obreira, ela deve seguir a ética cristã, conhecer a Bíblia. E deve recolher o dízimo, como todo membro da igreja.

ÉPOCA – O senhor pede orações por ela?
Pastor Sóstenes –
Sim. Teve uma fase em que houve uma seca brava no Acre e não estava previsto chover num período de 30 dias. A mata estava incendiada, não se conseguia apagar o fogo. Ela expôs o problema, nós bancamos a causa, fomos orar, e Deus mandou chuva fora de todas as previsões. Ela sempre pede oração e orientação. Eu oriento no sentido de que todo cristão é um representante de Deus, seja qual for o trabalho. Um cristão deve evitar posturas indignas.

ÉPOCA – Como o senhor vê o fato de Marina ser filiada a um partido favorável à legalização do aborto – posição contrária à da Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes –
Marina conseguiu que o estatuto do PV liberasse os membros a tomar posições sob o argumento da questão de consciência. Em uma votação, a pessoa está liberada para seguir sua consciência (na verdade, o PV permite que seus quadros se abstenham de votar quando há conflito de consciência).

ÉPOCA – Em casos como o aborto, ela fala em fazer plebiscito. O senhor concorda?
Pastor Sóstenes –
Penso que o Congresso é um público restrito, é perigoso dizer que ele representa o povo. E nossa postura como cristãos é convencer as pessoas daquilo que é certo, mas não obrigar. Se consultar o povo sobre o aborto e o povo quiser, Deus vai lamentar, mas o governante tem de respeitar.

ÉPOCA – A senadora Marina Silva diz ser contrária ao casamento gay. Essa também é uma posição da Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes –
Sim, é uma posição da Bíblia. Nós nos orientamos por ela. A Bíblia considera errada a homossexualidade. E muito errada. Chama isso de prática abominável aos olhos de Deus. Então nós temos de ser coerentes. Ou cremos na Bíblia ou não cremos.

ÉPOCA – Alguns cristãos não vão ter dificuldade de entender a posição de Marina a favor da união civil entre homossexuais? Ela vai perder votos entre eles?
Pastor Sóstenes –
Creio que sim. Muitas pessoas pouco esclarecidas vão deixar de votar nela por isso. Mas a postura dos outros candidatos é a mesma que a dela.

ÉPOCA – O senhor foi a favor do lançamento do nome de Marina como candidata à Presidência pelo PV?
Pastor Sóstenes –
Sim, havia questões discordantes, como em todo partido. Mas tem de se levar em conta que no Brasil estatuto de partido não vale nada, ideologia não existe. Então há duas coisas: primeiro, a bandeira do partido, do meio ambiente, coincide com a dela. Segundo, aquilo que é contrário aos princípios de Marina, ela se posicionou publicamente e conseguiu que o partido deixasse isso no âmbito de questões de consciência.

ÉPOCA – A igreja dá orientação aos fiéis sobre como votar?
Pastor Sóstenes –
Não dávamos, mas a partir deste ano vamos dar. Decidimos elaborar uma cartilha de orientação política. Ao escolher um candidato, o fiel deve considerar as posturas éticas dele, não vender o voto. São orientações para que o povo exerça a cidadania.

ÉPOCA – Importa se o candidato é evangélico ou não?
Pastor Sóstenes –
Se algum candidato se identifica como evangélico e vive como evangélico, deve ter nossa preferência.

ÉPOCA – É verdade que a Assembleia de Deus resolveu não apoiar Marina?
Pastor Sóstenes –
A Assembleia de Deus é segmentada. Tem um grupo grande, uns 30% da Assembleia de Deus, que já decidiu apoiar José Serra.

ÉPOCA – Não é contraditório que a Assembleia recomende o voto em evangélicos e uma parte da igreja já tenha fechado o voto por José Serra, que não é evangélico?
Pastor Sóstenes –
É uma contradição. Espero que nacionalmente não aconteça o apoio a outra pessoa que não seja a Marina, porque se acontecer é uma incoerência. Nós em Brasília não vamos cometer essa incoerência. Seja lá qual for a decisão que a comissão política nacional tome, aqui vamos apoiar Marina.

ÉPOCA – O que motiva o apoio da Assembleia de Deus a Serra?
Pastor Sóstenes –
Imagino que é a política do voto útil, de que não adianta votar em fulano porque fulano não vai ganhar. Acho isso uma pobreza de espírito. Prefiro crer que não há interesse político.

ÉPOCA – A Assembleia costuma dizer que as mulheres devem usar saia, manter o cabelo comprido. Marina diz que segue estilo próprio quanto a isso. A igreja faz alguma recomendação?
Pastor Sóstenes –
Nossa igreja em particular tem uma postura mais liberal em usos e costumes. Não temos problema com mulher cortar o cabelo, se arrumar.

ÉPOCA – Tem diminuído a pressão desse tipo de regra na Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes –
Tem. É uma tendência nacional, uma questão de maturidade. Tem um texto bíblico que diz: “Não haja roupa de homem em mulher, nem roupa de mulher em homem”. Mas o que determina se uma roupa é de homem ou de mulher é a sociedade, e não a Bíblia.

ÉPOCA – Se Marina for eleita, ela vai ser a primeira mulher presidente do Brasil. Uma mulher em um cargo historicamente ocupado por homens desagrada aos cristãos da Assembleia de Deus?
Pastor Sóstenes –
Muitas igrejas evangélicas e mesmo algumas Assembleias de Deus interpretam que as mulheres não podem ter função de liderança. Mas estamos amadurecendo, está caindo a ficha. A opressão da mulher é consequência do pecado. Mas o Senhor Jesus veio restaurar a mulher do pecado. Então por que a mulher tem de ser inferior ao homem?

Veja o posicionamento de Marina Silva sobre aborto, casamento gay e drogas discordam das de seu partido, o PV:

Causou rebuliço a resposta de Marina Silva ao portal UOL, quando perguntada sobre o casamento gay. Marina disse que não era favorável à união homossexual e propôs um plebiscito para tratar do tema. O assunto bombou no twitter. Houve quem dissesse que retirava o apoio dado à candidata depois da resposta.

A decepção com a posição de Marina só pode vir de uma confusão do público entre as convicções da candidata e os princípios de seu partido. Marina não é o Partido Verde. E isso fica claro quando se analisa as posturas públicas de ambos sobre temas polêmicos.

Decidi recuperar o programa de governo do PV e comparar com as declarações de sua candidata à presidência.

Casamento gay
Marina Silva:
“Não sou favorável e proponho um plebiscito”
PV: A favor. No tópico 4 de seu programa, entre as missões do partido, está: “defender a liberdade sexual, no direito do cidadão dispor do seu próprio corpo e na noção de que qualquer maneira de amor é valida e respeitável”

Aborto
Marina Silva:
“Não sou favorável e proponho um plebiscito”
PV: A favor. No tópico 7 de seu programa defende a “legalização da interrupção voluntária da gravidez”.

Legalização das drogas
Marina Silva:
“Sou contrária, proponho plebiscito”.
PV: A favor. Em sua plataforma o partido diz que “uma nova política internacional provavelmente passará pela legalização e fornecimento, controlado pelo Estado, como forma de solapar e inviabilizar economicamente os grandes cartéis da droga”.

Pesquisas e uso terapêutico das células-tronco
Marina Silva:
“Sou contra o uso de células-tronco embrionárias para pesquisa. Defendo apenas o uso de células-tronco adultas”.
PV: Em cima do muro. Reconhece que o sacrifício do embrião é um dilema ético embora não tenha se colocado publicamente contrário à utilização de células-tronco embrionárias em pesquisas. O partido assume a tarefa de combater, segundo seu programa “a utilização arbitrária do corpo humano no seu todo ou em partes, para a exploração comercial e/ou como objeto de qualquer pesquisa realizada fora dos paradigmas internacionais de ética médica”.

O divórcio entre as posições progressistas e liberais do PV e as opiniões de Marina, inegavelmente construídas sobre alicerces religiosos oriundos de sua história católica e de sua atual devoção evangélica, criam uma estranha situação para o eleitorado. Nesse princípio de campanha, Marina tenta atrair os religiosos, sobretudo as mulheres, e encontra grande simpatia entre o grupo universitário, urbano, de classe média, que enxerga nela uma opção moderna, em parte por seu discurso de sustentabilidade, em parte porque a identificam com as bandeiras do PV. Com o aquecimento da campanha, as posições de Marina ficarão cada vez mais claras e públicas e será possível ver se ela ainda vai ser capaz de juntar dois mundos tão distintos ou se algum dos lados eleitorais vai abandonar a candidata do PV.

Para ler o Programa do Partido Verde – PV clique aqui.

Fonte: ÉPOCA / Blog #ComMarina

Anúncios
Published in: on junho 26, 2010 at 15:48  Comments (6)  

The URI to TrackBack this entry is: https://flaviaaleixo.wordpress.com/2010/06/26/o-pastor-evangelico-de-marina-silva/trackback/

RSS feed for comments on this post.

6 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Fico triste em saber que a posição da Marina ainda precisa de plebiscito. Penso que como uma mulher de Deus, primeiramente a Palavra de Deus deve ser seu manual. O que é abominável para Deus ela deveria se posicionar totalmente contra . Jamais faria isso no lugar dela, plebiscito para ver se homossexual pode casar e constituir uma familia adotando crianças, para ver se a maconha pode ser liberada, se o aborto pode ser liberado… PLEBISCITO PRA QUÊ? Se tudo isso vai contra os valores morais da Palavra de Deus. E quanto mais o Brasil e seus governantes tentarem ignorar Deus e sua Palavra, mais a população irá sofrer. Meu voto ERA da Marina, agora a deixei de admirar até mesmo como irmã na fé. Vou orar por ela com certeza!

  2. q vença marina presidente se for aceito homossexual drogas sou contra mas é a volta de JESUS que está proxima

  3. ACHO QUE O POVO BRASILEIRO DEVE PESQUISAR BEM EM QUEM VOTAR… O VOTO É UMA QUESTÃO DE CONSCIENCIA. DEVE-SE ANALISAR SE O CANDIDATO ESTA DENTRO DOS PADROES BIBLICOS. POIS SE SOMOS CRISTÃO DE FORMA ALGUMA DEVEMOS ACEITAR O QUE AS PESSOAS ACHAM SER CERTO E SIM O QUE A BIBLIA NOS RELATA. OBEDECER A DEUS EM PRIMEIRO LUGAR, E ANALIZAR SE O CANDIDATO ESTA DENTRO DOS PADROES BIBLICOS E COMO CRISTÃO DEVEMOS ACEITAR O QUE É CERTO.

  4. Agrade o seu candidato
    PRESENTE FAZ BEM

    “O presente dado em segredo aplaca a ira, e a dádiva no regaço põe fim à maior indignação”
    Provérbios 21:14

    As eleições de 2010 estão aí, as bizarrices também, com elas aparecem os oportunistas, aqueles que se utilizam do momento para tentarem obter lucros, seja lá que método for utilizado. Como a onda é agradar, o que não faltam são aqueles que pensam que presentear é uma forma carinhosa de demonstrar a sua afinidade e o seu compromisso com o sujeito pelo voto nas urnas. Procurar por um presente criativo para o seu eleitor então torna-se uma das tarefas das mais difíceis agora que as eleições se aproximam. Mas há também aqueles eleitores que fazem questão de presentearem os seus candidatos, procurando agradar e demonstrar que estão afinados com os mesmos nas suas propostas nada éticas de conduzirem suas campanhas. A tendência natural dos eleitores evangélicos então é tentar encontrar presentes diferentes, surrealistas, mesmo que isso signifique a compra de um presente que não temos a certeza que o candidato vá gostar. O que interessa é presentear… se eleito, o “PRESENTEIRO” pretende ser lembrado pelo agrado feito.

    Se você quiser presentear seu “IRMÃZINHO” na fé, candidato a algum cargo na política em 2010 ou mesmo em outras eleições já que não faltarão evangélicos interessados em disputar uma vaguinha, vai aí algumas sugestões inteligentes que poderão ajudá-los na aplicação dos golpes – GOSPEL – por parte dos tais aspirantes que, com certeza, irão aplicar já nas suas campanhas eleitorais. O primeiro “GOLPE” e o mais comum é o das promessas… Depois vem o “NEPOTISMO” onde parentes consangüíneos ou irmãos de fé são contratados em “RETRIBUIÇÃO” ao trabalho feito pelos tais “CABOS ELEITORAIS”. O interessante que a competência destes ocupantes de cargos nos gabinetes é medida pela força que deram na conquista de votos e não na capacidade de inteligência que possuem. Adiante-se, faça um agrado ao seu candidato, junte a turma da sua igreja e das que o apóiam e peçam doações de CUECAS, MEIAS, ÓLEO DE PEROBA, PERFUME AVON e até BÍBLIA, e façam uma festinha americana para entregarem os presentinhos. Não esqueçam de orar agradecendo as oferendas e os presentes!!! Eles precisam ser “ABENÇOADOS” para que tenham valor legal. Lembrei-me de mais uma coisinha, não se esqueça de fazer a sua “DOAÇÃO” em dinheiro, se possível num envelope de “DÍZIMO” para que a contabilidade da igreja saiba quanto você doou para o seu irmãozinho de fé.

    Preste atenção! As “CUECAS” ou “CEROULAS” – de preferência do modelo “SAMBA CANÇÃO” – e as “MEIAS” – “CANO LONGO” – são para guardarem “PROPINAS”, que são muitas, oriundas das negociatas e da corrupção a que se sujeitarão. Tá na moda!!! O famoso e amigo das donas de casa “ÓLEO DE PEROBA” é para dar um brilho básico na “CARA DE PAU” do irmão, candidato a um lugar no chiqueiro. A lama da política é muito suja e com ela, ele perde o brilho original. Já o perfume “AVON” é para que ele esconda ou “DISFARCE”, o odor de podridão que ele carregará na sua vida moral e espiritual. Já imaginou um caboclo destes sentado ao seu lado no banco da igreja? A “CARA DE PAU” passa, já que na igreja tem com sobra e que não é político, já a catinga, esta tem que ter um disfarce básico, senão… A “BÍBLIA”, não é para meditação não, é para uma emergência numa viagem aos Estados Unidos, lá, para passar na alfândega ele poderá esconder dólares nela.

    Não se esqueça de exigir dele, seu candidato do coração, o seu “NARIZ DE PALHAÇO”, como eleitor de um sujeito destes, você faz jus ao nobre “BRINDE”, ele vai ajudar a identificá-lo como “ELEITOR” inteligente e alegre.

    Respeitável “PÚBLICO EVANGÉLICO”, começou o maior espetáculo do Brasil. Você verá, diante de seus olhos incrédulos, as “SOLUÇÕES MÁGICAS” dos mercenários religiosos para os problemas que afligem milhões de brasileiros há décadas e que, até agora, eram totalmente desconhecidas pelos artistas que encenaram o fabuloso espetáculo de governar a nação mais feliz do planeta. Nós, “CRENTES”, apresentamos o que há de melhor para o futuro de nossa nação!!! Homens sérios, de conduta ilibada e éticos. Políticos diferentes de tudo que já se viu no mercado político. Eles prometem que não se corromperem… Mais do que já estão…

    Diante de seus olhos arregalados desfilarão as maravilhas do “CRISTIANISMO MUNDERNO”, algumas antes desconhecidas, outra já velhas de pocilga, que podem ser uteis à educação, à saúde, à segurança pública, à moradia popular, à economia e a todas as áreas que regem a vida da igreja no Brasil, o principal espectador desse “CIRCO DE MÁGICOS” maravilhosos e encantadores.

    Nesse fabuloso espetáculo, “MÁGICOS MARAVILHOSOS CRISTÃOS” criarão dossiês, falsificarão currículos, criarão fichas criminais fantasiosas e fantásticas, empregarão parentes e irmãos de fé, usarão fotos de “ARTISTAS GOSPEL” para sugerir a sua própria imagem combativa, mostrarão que podem mais, farão da vida dos outros a sua própria, desfilarão sorrisos, abraços e apertos de mão, almoçarão “BUCHADAS DE BODE” e beijarão rostos infantis e angelicais, suados e lambuzados com a poeira da pobreza e da miséria absoluta, serão os senhores da paz, da alegria, da harmonia e da prosperidade, trarão boas novas, despejarão benesses futuras, proferirão palavras belas e olharão diretamente para o fundo dos seus olhos com simpatia e compreensão. Mas, e aí é onde reside à maravilhosa mágica de nossos irmãozinhos, jamais explicarão os motivos pelos quais jamais implantaram essas soluções óbvias e tão simples, nas outras vezes que encenaram o mesmo espetáculo.

    A platéia, extasiada, assistirá a tudo com a respiração suspensa e com olhares deslumbrados e apaixonados pelas maravilhas fantásticas e colossais que desfilarão diante de seus olhos vidrados de emoção e úmidos de lágrimas. É muita “BENÇA!!!” de Deus para o seu povinho… Eles debaterão e discutirão entre si como era simples a solução dos problemas que afligem a todos e, mesmo assim, ninguém fora capaz de ver isso antes. Os “EVANGÉLICOS” em pleno século XXI descobriram a fórmula… Para corromper em nome de Deus, claro!!!

    Então, neste ponto do espetáculo, ao aproximar-se o clímax emocional do maior espetáculo da terra, as eleições, a platéia será convidada ao picadeiro – SEÇÃO ELEITORAL – onde estará a “URNA MORTUÁRIA”, para participar do fim de uma jornada bem sucedida e coroar com a glória máxima os artistas que, até agora, desfilaram tais maravilhas dando a eles o seu voto. Lembre-se, “IRMÃO VOTA EM IRMÃO”! Não se esqueça de, ao comparecer para sufragar seu voto, ir fantasiado com aquele nariz de palhaço, você será facilmente identificado pelos “CABOS ELEITORAIS” de seu candidato.

    Diante da apoteose festiva, depois de eleito, o representante do povo de Deus com a voz abafada pelos aplausos, risos e exclamações histéricas da platéia, o mestre de cerimônias gritará a plenos pulmões no megafone: “RESPEITÁVEL PÚBLICO, COM VOCÊS OS PALHAÇOS”. Lembre-se que o circo só terá sucesso nos seus espetáculos se houver platéia e você não pode ficar de fora da lona!

    “Vindo, pois, José à casa, trouxeram-lhe ali o presente que tinham em suas mãos; e inclinaram-se a ele até à terra”
    Gênesis 43:26

    Carlos Roberto

  5. Eu sou evangélico, da Igreja do Evangelho Quadrangular, Ponta de Pedras-Pará e vou votar na Marina porque ela é a melhor opção para representar o povo de DEUS lá em Brasília. E você que também é evangélico e que é um Cristão de verdade, precisa votar em candidatos evangélicos que representam o povo de DEUS e o próprio DEUS, não só para presidente, mas também para os outros cargos como governadores, senadores e deputados federais e estaduais. Não seja uma “maria vai com as outras”, mas seja um verdadeiro homem de DEUS e uma mulher de DEUS com responsabilidade cristã e que cumpre os mandamentos do SENHOR. Amém.

    • Meu querido amigo, se assim me permite… o voto é uma decisão pessoal e intransferivel… votar em fulano ou sicrano, devido a sua declaração de fé, é no minimo imprudente para não dizer mais, devemos votar na plataforma politica da pessoa, se o plano de governo dele ou dela é coerente com a situação politica do pais, haja vista os escandalos ocorridos nos chamados “currais politicos evangélicos”, então, a decisão de voto não pode ser influênciada por ninguem, cada um deve escolher por si analisando a proposta de cada candidato, termos ou não um representante “gospel” no governo não é certeza de que teremos representantes de Deus.
      “Do Senhor é a terra e tudo o que nela há”, diz o salmista, então se creio que Ele é Senhor, todas as coisa cooperam para o bem.. então, invés de indicar candidatos, fale às pessoas para analisarem as propostas de cada candidato. No demais fiquem na paz D’Ele, que é Senhor de crentes e não crente, anjos e demonios, sobre todas as coisas sempre o Senhor.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: