Israel anuncia mais assentamentos em Jerusalém mas não dá prazos

JERUSALÉM – Israel afirmou nesta segunda-feira que construirá mais residências para judeus na parte ocupada de Jerusalém e na área próxima à cidade mas não deu prazos para as construções que poderão ameaçar novas conversas de paz com os palestinos.

Pressionado em entrevista à rádio do Exército israelense sobre datas para a construção de vários projetos em Jerusalém Oriental, o secretário do gabinete do governo, Zvi Hauser, concedeu apenas uma resposta vaga, dizendo: “Acredito que acontecerá em breve. O tempo irá dizer.”

Um dia após o anúncio formal de início de conversas de paz indiretas entre israelenses e palestinos, porta-vozes do primeiro ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, insistiram que ele está resolvido sobre a polêmica questão dos assentamentos judeus.

“As construções em Jerusalém estão ocorrendo em seu ritmo natural”, disse Hauser, não fazendo menção a uma redução na construção em áreas da Cidade Santa capturada em 1967 na Guerra dos Seis Dias.

A questão tem irritado o governo norte-americano, que defendia um congelamento total na expansão de assentamentos judaicos em territórios ocupados mas, desde então, mudou de posição.

Em comentários à rádio Israel, o porta-voz de Netanyahu, Nir Hefez, disse que a programação e o processo de construção dos projetos em Jerusalém Oriental “serão coordenados de uma maneira que não cause embaraços diplomáticos”.

Os comentários das duas autoridades soaram como uma tentativa de caminhar em uma corda bamba entre a coalizão do governo israelense, pró-colonos, e Washington.

O assistente da secretária de Estado norte-americana, Philip Crowley, disse no domingo que Israel e palestinos tomaram passos para “ajudar a criar uma atmosfera que seja condutora a conversas de sucesso”.

Netanyahu prometeu congelar por dois anos trabalhos de expansão em Ramat Shlomo, um assentamento na Cisjordânia que Israel anexou depois do conflito de 1967, e o presidente palestino, Mahmoud Abbas, se comprometeu a trabalhar contra o “incitamento de qualquer tipo”, disse ele.

Os planos dos EUA para negociações indiretas foram bloqueados em março, quando Israel irritou Washington e os palestinos ao anunciar, durante a visita do vice-presidente norte-americano, Joe Biden, um projeto para construir 1.600 novas casas em Ramat Shlomo.

Hefez disse que as propostas foram emitidas em dezembro para a construção de 690 moradias em Har Homa, Givat Zeev e Neve Yaakov – assentamentos que Israel descreve como bairros de Jerusalém. Mas ele não deu nenhuma data de início da construção.

Fonte: Reuters

Anúncios
Published in: on maio 10, 2010 at 21:11  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://flaviaaleixo.wordpress.com/2010/05/10/israel-anuncia-mais-assentamentos-em-jerusalem-mas-nao-da-prazos/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: