O mau cheiro da música mundana

A música mundana fede. A putrefação tomou conta das letras e dos ritmos seculares há muito tempo. Basta ligar o rádio e passar poucos minutos ouvindo algumas pérolas musicais que logo vamos sentir o mau cheiro ao som dos nossos ouvidos. Nos tempos passados, o romantismo e o lirismo eram o carro-chefe que conduzia a beleza das canções, as quais eram pinceladas com traços variados e singelos para que fossem contempladas como uma verdadeira obra de arte.

Hoje, qualquer tipo de ruído ritmado vira música, e qualquer amontoado de palavras sem sentido é transformado em letra. A indústria fonográfica produz cada vez mais conteúdos prostitutos, vulgares e de baixo nível.

O funk, por exemplo, virou sinônimo de “cultura” e “forma de expressão das favelas cariocas”. Mas que cultura é essa, que faz apologia do crime, do sexo livre e das drogas? E que tipo de expressão rebaixaria tanto os valores morais e éticos para enaltecer a ridicularização social permeada de criatividades ignorantes e insinuações corruptíveis?

O pior é ver que cultos por aí engolem esses pratos podres e necrosados da música mundana. Se nem mesmo os não cristãos suportam mais ouvir suas próprias músicas desmoralizadas, o que se dirá dos crentes sensatos ao ouvirem músicas “gospel” sendo tocadas e cantadas em ritmos profanos por falsos levitas, que pensam estar abalando os céus e a terra com tal sicretismo ineficaz.

Cidadãos cultos, sadios e íntegros não perdem tempo, por exemplo, com um tal de “rebolation”, que, cá pra nós, só faz sucesso entre os anencéfalos (ou sem cérebros pensantes, se preferir), quer sejam ricos ou pobres. Só pessoas sem condições normais de bom senso e desprovidas inteligência suportam ouvir tais imundícies musicais que corroem a alma e definham o espírito.

Lembremo-nos, portanto, do que o apóstolo João falou: “Amado, não sigas o mal, mas o bem. Quem faz o bem é de Deus; mas quem faz o mal não tem visto a Deus” (III João 11).

Fonte: Padom

Concordo em parte. Cada um escute e produza  o que quiser. O livre arbítrio está aí para isso. Deus é justo, querido(a)! As músicas de hoje deixam muito a desejar, principalmente, em suas composições. Não falo nem do ritmo, pois isso pouco importa! A questão aqui é conteúdo e nos dias atuais… falta! A Palavra também nos deixa um ensinamento que vale muito a pena ser lembrado. Em Mateus 7:1 está escrito: “Não julgueis, para que não sejais julgados”. Deus te abençoe.

Anúncios
Published in: on abril 24, 2010 at 09:38  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://flaviaaleixo.wordpress.com/2010/04/24/o-mau-cheiro-da-musica-mundana/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: