Dez chapas disputam eleições indiretas ao governo do DF

Ex-reitor da UnB Antônio Ibañez representa o PT na disputa. Eleições indiretas estão marcadas para 17 de abril.

O pré-candidato do Democratas às eleições indiretas do Distrito Federal, Osório Adriano, desistiu de concorrer ao cargo de governador, depois de reunião da Executiva Nacional do partido, nesta quarta-feira (7). Com isso, são dez chapas na disputa das eleições indiretas no DF.

O Partido dos Trabalhadores (PT) protocolou nos últimos minutos a candidatura do ex-reitor da Universidade de Brasília (UnB) Antônio Ibañez Ruiz, que tem como vice o sindicalista Cícero Rola. As eleições indiretas estão marcadas para o dia 17 de abril e determinarão quem vai ocupar o cargo até 31 de dezembro.

Nilton Reis do Partido Verde (PV) foi o primeiro a protocolar a participação nas eleições. O Partido Social Liberal (PSL) formalizou a candidatura do vice-presidente do partido, Newton Lins, quem tem como vice o empresário Paulo Vasconcelos, presidente do Diretório Regional do DF do Partido Trabalhista Nacional (PTN). Pelo PCdoB concorre o advogado Messias de Souza, que é assessor especial do ministro da Fazenda, Guido Mantega, e foi secretário de Desenvolvimento Social do governador Cristovam Buarque.

O PMDB inscreveu o ex-presidente da Companhia de Desenvolvimento do Planalto Central (Codeplan), Rogério Rosso e para vice a ex-deputada distrital Ivelise Longhi. O governador em exercício Wilson Lima (PR) também concorre nas eleições indiretas. Completam a lista de candidatos Aguinaldo de Jesus (PRB), Brigadeiro JK (PRTB), Luiz Felipe Coelho (PTB) e Virgílio Macedo (PSDC).

O Distrito Federal enfrenta uma grave crise política desde que a Polícia Federal deflagrou, em novembro de 2009, a Operação Caixa de Pandora. A PF investiga um suposto esquema de propina no governo distrital que envolveria o primeiro escalão do Executivo local, que levou à prisão e afastamento do então governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM) por tentativa de suborno de uma testemunha do caso. Dias depois, o vice-governador Paulo Octávio renunciou ao cargo, assumindo interinamente o então presidente da Câmara Legislativa, Wilson Lima. Durante a prisão, Arruda teve o mandato cassado pelo TRE-DF por infidelidade partidária, vagando o cargo.

O senador Adelmir Santana (DEM-DF) informou que o motivo da desistência do pré-candidato do DEM Osório Adriano foi a estratégia do partido de priorizar a preparação para as eleições diretas, em outubro. Ele explicou que desistir é uma forma de evitar a vinculação aos erros da administração anterior. “Seria mais um período de desgaste desnecessário para o partido”, afirma Santana.

Fonte: G1

Anúncios
Published in: on abril 7, 2010 at 19:09  Deixe um comentário  

The URI to TrackBack this entry is: https://flaviaaleixo.wordpress.com/2010/04/07/dez-chapas-disputam-eleicoes-indiretas-ao-governo-do-df/trackback/

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: