Os 10 maiores escritórios de advocacia da América Latina

No top 10 dos maiores escritórios de advocacia da América Latina, oito são brasileiros, de acordo com a publicação inglesa Latin Lawyer, que existe desde 2002. Os outros dois são da Argentina e do Peru. No total, 250 escritórios da região foram ranqueados pela publicação inglesa tendo como critério o número de advogados.

O Siqueira Castro Advogados, fundado em 1948, encabeça a lista do maior escritório. No Brasil, a avaliação não foi diferente em 2009. O escritório que conta com 454 advogados, 57 sócios e 17 filiais espalhadas pelo país também ficou no topo do ranking do anuário Análise da Advocacia 500. Ambas as pesquisas — Latin LawyerAnálise — são feitas com diretores jurídicos das principais empresas tomadoras de serviços.

O critério de classificação de sociedades de advogados pelo número de profissionais é bastante relativo, já que a expressão de um escritório depende mais da qualidade dos serviços prestados, da área de atuação, do número de processos, e até do faturamento.

Com 365 advogados e 60 sócios, o TozziniFreire ocupa o segundo lugar do ranking da Latin Lawyer. Há dois anos, no entanto, o escritório era o maior escritório de advocacia brasileira. Contava com 437 advogados e naquele ano tinha mais de 75 mil processos para cuidar. O escritório nasceu em 1976, em São Paulo, e se enquadra na categoria full service, assim como os demais listados tanto pela publicação brasileira quanto brasileira. Em 2009, segundoAnálise, o Tozzini ocupou a terceira posição do ranking dos maiores escritórios nacionais.

O escritório Décio Freire, que aparece entre os maiores escritórios por número de advogados, no anuário da Análise, não é citado na pesquisa da Latin Lawyer 250. Já o Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados aparece em terceiro na publicação estrangeira. O escritório tem 339 advogados, 43 sócios e foi fundado em 1972. No ano passado, o Machado Meyer ficou na sexta colocação no ranking da Análise.

Com 68 anos de história e 337 sócios, o Pinheiro Neto, um dos mais tradicionais do Brasil, ocupa a quarta posição enquanto o Demarest e Almeida Advogados ocupa a sexta posição do Latin Lawyer. Em 2008, a banca tinha 429 operadores do Direito e foi um dos escritórios que mais perdeu advogados. Hoje, conta com 274 advogados, entre os quais 94 são sócios. Atualmente, a relevância de se ter um número grande de profissionais caiu, pois perdeu a pretensa equivalência entre faturamento, rentabilidade e volume de sócios e associados.

Enquanto isso, o Barbosa Mussunich Aragão, com 249 advogados e 29 sócios ocupa a sétima posição da Latin Lawyer 250. O Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga com 235 advogados, fica com a oitava posição e o Veirano Advogados, com a nona. A 10º é do peruano Muniz, Ramírez, Pérez – Taiman & Olaya Advogados.

Veja o topo do ranking da Latin Lawyer

Os mais admirados segundo Análise Advocacia:

Foto: Divulgação

Análise da Advocacia

Em 2009, a revista Análise perguntou aos diretores jurídicos das maiores empresas do país quais os critérios determinantes na hora de contratar ou dispensar um escritório de advocacia. A maioria dos entrevistados disse que leva mais em conta quesitos de desempenho do escritório do que o custo da contratação.

Já a lista dos escritórios que obtiveram maior pontuação entre os mais admirados no ano passado, considerando as citações em todas as áreas do Direito, foi encabeçada por Pinheiro Neto, seguido pelo Machado, Meyer, Sendacz e Ópice e, em terceiro lugar, pelo Demarest e Almeida. A lista dos cinco primeiros se completou com o Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey e Quiroga e com o TozziniFreire.

Dança dos números

O Análise Advocacia 500 também trouxe o ranking das sociedades pelo critério do número de advogados. A liderança, que no ano passado era do TozziniFreire, passou a ser ocupada pelo Siqueira Castro, com 454 advogados, agora também citado pela publicação inglesa. O ex-líder caiu para terceiro lugar, com 360 advogados, cerca de 60 a menos do que no ano anterior.

Em segundo lugar apareceu o J.Bueno e Mandaliti, de Bauru, com 401 profissionais. Trata-se de escritório especializado em Direito Trabalhista, do Consumidor, Energia e Seguros, que no ano passado sequer figurava no ranking do anuário. Ele também não é citado pela Latin Lawyer.

Ainda em 2009, o Demarest e Almeida, que ocupava a segunda posição em 2008 com 428, desceu para o sétimo lugar com 288 advogados, uma redução drástica de 140 colaboradores.

Os maiores, segundo Análise da Advocacia:

Foto: Divulgação

Os mais admirados segundo Análise Advocacia:

Foto: Divulgação

Fonte: Consultor Jurídico

About these ads
Published in: on abril 2, 2010 at 16:30  Comments (3)  

The URI to TrackBack this entry is: http://flaviaaleixo.wordpress.com/2010/04/02/os-10-maiores-escritorios-de-advocacia-da-america-latina/trackback/

Feed RSS para comentários sobre este post.

3 ComentáriosDeixe um comentário

  1. noooossa que matéria boa essa hein.. parabens .. um escritório mais lindo que o outro. quem dera ser eu assim membro um dia de um deles!!!

  2. Gabriel, lamento pela sua situação. No seu caso, a medida apropriada é a impetração de um Mandado de Segurança perante a Justiça Federal, obrigando o INSS a conceder a pensão por morte com fundamento no artigo 16, I, da Lei 8.213/1991. Porém, pergunto se o processo de adoção iniciou-se-se antes do falecimento de seu pai, pois se não for esta a hipótese, a autarquia previdenciária terá razão, uma vez que o vínculo de dependência (artigo 16 da Lei 8.213/1991) só pode ser criado com o beneficiário (seu pai, no caso) vivo. Significa que sua irmã não poderá ser considerada filha adotiva de seu pai. Espero ter ajudado, embora não sei se já resolveu. Todo o problema do Direito é a falta de informação, que é concentrada em prol do lucro e da fama.

  3. Meu nome é Gabriel Pedrosa sou Psicologo Clínico, tenho um casal de irmão sendo que a moça é adotiva e Excepcional, a 8 anos meu pai faleceu e 3 anos minha mãe.O processo de adoção da minha irmã não podia ser concretizado por ter que esperar o aparecimento de algum familiar para assumi-la, por ironia a publicação da adoção saíu no dia da morte da minha mãe! Existem uma série de documentos onde os advogados nossos entraram com o pedido de pensão que minha mãe recebia do meu pai e foi indeferido!!!! Por favor preciso muito da orientação dos senhores pois meu irmão e eu estamos sem forças e nossa irmã precisa de assistencia onde não conseguimos honrar! Agradeço se possivel retorno
    Gabriel Pedrosa gabriel.pedrosa63@gmail.com


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.518 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: